Por que visitar Natal, no Rio Grande do Norte?

Sozinhx, com a pessoa amada, com os amigos ou família. A cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte, é perfeita para qualquer tipo de viagem. Com atrações para todos os gostos, é impossível não se apaixonar pela capital potiguar. Tem dunas, falésias, praias, lagoas, piscinas naturais, buggys, barcos, caju, castanhas… E água de coco a R$ 1 (em 2017). Ainda tem alguma dúvida?

Se sua resposta ainda é sim preparamos um post com os principais pontos turísticos de Natal, na capital e nos seus arredores. Ah, com direito a um extra de Gastronomia. Arredores? Então é preciso alugar um carro para conhecer a cidade? Não necessariamente. Existem diversas agências de turismo por lá que oferecem pacotes com os principais passeios.

E não esquece de acessar a nossa aba de Nordeste!

#1 Forte dos Reis Magos

A construção do forte – que durou 30 anos – foi iniciada em 6 de janeiro de 1598, data em que se comemora o Dia de Reis. Daí o nome: Forte dos Reis Magos. Localizado às margens do rio Potengi, foi estrategicamente posicionado para proteger o território contra invasões estrangeiras.

Além de circular pelas muralhas e dependências internas, que contempla depósitos, alojamentos e capela, é possível ver os canhões e ter uma vista da orla da cidade. Porém o mais bacana do Forte dos Reis Magos é o seu formato: o de uma estrela de cinco pontas.

Forte dos Reis Magos

#2 As dunas de Genipabu (ou Jenipabu)

O passeio pelas Dunas de Genipabu (ou Jenipabu) é provavelmente o mais famoso de Natal. Também conhecido como Litoral Norte. Nós contratamos o bugue (ou buggy) em Ponta Negra (item a seguir), mas tem quem vá direto até a Praia de Genipabu – ou com J, você já entendeu – e procure por bugueiros lá. Fica a seu critério. Só se atente, por sua segurança, a contratar motoristas e veículos credenciados.

Vale lembrar que cada bugue comporta até quatro passageiros e o motorista. É possível fechar um veículo para seu grupo ou se juntar a outras pessoas para o passeio.

Daí é só aproveitar o passeio que você escolheu. Existem pacotes que incluem a visita a outras atrações. Tudo vai depender do que foi acordado previamente. Além das dunas, feitas devidamente COM emoção (existe a opção “sem”), fomos também até a Lagoa de Jacumã e Lagoa de Pitangui – que valem tópicos extras para você! Nas dunas você encontra ainda lojas de artesanato e dromedários.

LAGOA DE JACUMÃ

Simplesmente vá até a Lagoa de Jacumã. Localizada a 30 km das Dunas de Genipabu, já na cidade de Ceará-Mirim, possui uma estrutura gigante com três “esportes” ou “brinquedos” que valem o friozinho na barriga: o Skybunda e o Aerobunda. Pelos nomes, já deu para entender, né? Nós optamos pela descida de kamikaze, onde você é colocado sobre uma pranchinha, de barriga para baixo, e é lançado duna abaixo até a lagoa. É MUITO legal.

O kamikaze

Lagoa de Pitangui

A lagoa possui infraestrutura para você ficar o dia inteiro relaxando e tomando uns bons drinks. Além do cenário paradisíaco com águas limpas e calmas, você encontrará as famosas redes na água, restaurante, banheiros e bar. Por isso, se você chegar lá de bugue, não vai ter tanto tempo para aproveitar. Mas se for de carro, não vai poder tomar bebidas alcoólicas. Veja quais são as suas prioridades aqui,

Se pudesse, estaria lá até agora!

#3 Ponta Negra e Morro do Careca

É o principal reduto turístico da cidade. Além da bela praia – com o Morro do Careca de plano de fundo – é possível encontrar na região diversos restaurantes, agências de passeios, lojas de artesanatos e hotéis. Durante o dia, dá para alugar pranchas de surf, kitesurf e stand-up paddle na areia. À noite, os barzinhos tomam conta da área.

É na Praia da Ponta Negra que fica o famoso letreiro de Natal

MORRO DO CARECA

Considerado um dos cartões-postais de Natal, o Morro do Careca tem mais de 100 metros de altura e está localizado em um dos extremos da Praia de Ponta Negra. Atualmente, é uma área de preservação e não pode ser acessada pelo público. O morro recebe este nome porque a combinação de areia (dunas) e da vegetação assemelha-se a cabeça de uma pessoa careca (rs!).

#4 Parrachos de Maracajaú

Os Parrachos de Maracajaú é um complexo de piscinas naturais com recifes de corais com a possibilidade de mergulhos para observação da vida marinha. De águas cristalinas, a atração é conhecida como o Caribe Brasileiro (do Rio Grande do Norte, já que existem vários por aí) e é preciso de uma embarcação para percorrer os 7 km e chegar até ela. Embora não fique em Natal, é possível visitá-la em um bate-e-volta a partir da capital (cerca de 1h30 de estrada). A praia, por si só, já é de tirar o fôlego pelas suas águas calmas e faixa de areia extensa.

Nós no Catamarã que nos levou até o Parrachos de Maracajaú

Dica importante: não esqueça de consultar a tábua das marés antes da visita! Para poder ver os recifes, a maré precisa estar baixa.

Dica importante 2: você pode agendar esse passeio em agências de turismo na capital ou ir por conta própria com carro alugado. Mas escolha a empresa que prestará o serviço até os parrachos antes de chegar até Maracajaú. Assim você já direciona o seu GPS direto para lá. E vá com o tanque cheio.

Mergulho com snorkel e espaguetes

#5 o maior cajueiro do mundo

O Cajueiro de Pirangi tem aproximadamente 8.500 metros quadrados e produz cerca de 80 mil frutos por safra, o equivalente a 2,5 toneladas. Eleito “O Maior Cajueiro do Mundo” pelo Guinness Book em 1994, a árvore ocupa um espaço – segundo o site Visit Brasil – equivalente a 70 outras de tamanho normal. Localizado a 25 km de Natal, no município de Parnamirim, reza a lenda que tenha sido plantado em 1888 por um pescador chamado Luiz Inácio de Oliveira.

É realmente impressionante!

#6 Lagoa de Arituba

É, com certeza, uma boa opção para passar um dia preguiçoso. A Lagoa de Arituba está no município de Nísia Floresta e conta com uma boa infraestrutura – restaurante, banheiros e atrações – para toda família. Tirolesa, caiaque e stand up paddle são algumas das opções disponíveis no local. Com águas calmas e rasas, é sempre muito bom mergulhar em água doce.

#7 Lagoa dos Guaraíras

A principal atração na Lagoa dos Guaraíras, localizada no município de Tibau do Sul é um passeio de barco que leva você até os bancos de areias no meio das águas, que são salgadas. Isso porque em 1924 houve uma grande inundação e ela se fundiu ao mar. Lá no meio ficam bares que oferecem drinks e espetinhos. Mas, antes disso, a lancha para no manguezal para os turistas tirarem fotos e se lambuzarem na lama.

Viagem em família!

#8 Pipa

Também em Tibau do Sul, a Praia de Pipa não é famosa à toa. A 87 km de Natal, ela figura entre as mais belas do Brasil e tornou-se um importante pólo turístico do Rio Grande do Norte, Sim, um pólo. O balneário de Pipa é porta de entrada para diversas outras praias. A do Centro, por exemplo, conta com recifes que protegem o litoral e possui águas calmas.

Um dos pontos altos é a visita ao mirante do morro do Chapadão, de onde é possível observar a Praia do Amor, que recebe esse nome por causa de seu formato de coração quando a maré está baixa. É em Pipa que fica também a Baía dos Golfinhos.

Praia do Amor vista pelo Chapadão!

Nós fizemos um bate-e-volta e não recomendamos. O tempo é curto para ver tudo! A cidade é linda e merece que você se hospede e fique por mais tempo aproveitando suas belezas. O centro é um charme, cheio de lojinhas, bares e restaurantes. Ou seja, possui uma boa infraestrutura para receber o turista.

DICA EXTRA: ONDE COMER?

Simplesmente vá ao restaurante Camarões. Tem fila de espera? Sim! Mesmo chegando perto do horário de abertura do jantar. Mas vale cada minuto, Nós tivemos uma experiência incrível na unidade que fica dentro do Midway Mall. Os pratos – que são super bem-servidos – estavam divinos e o atendimento, impecável.


E aí, já foi a Natal? Recomenda algum passeio que não fizemos? Conta para a gente aqui nos comentários ou no Instagram.

SOBRE NÓS

O Voyajando surgiu do sonho de criar um espaço para trocar dicas de passeios, restaurantes, hotéis e tudo o mais que envolve os pequenos períodos maravilhosos da vida que chamamos de viagens. São elas que nos proporcionam a possibilidade de descobrir novos universos, ter contato com outras culturas e outros jeitos de ver a vida. O Brasil e o mundo estão cheios de lugares incríveis. Vamos conhecê-los juntos?
Booking.com

COMPRE SEUS INGRESSOS

________

Posts  Relacionados

Deixe  um  comentário

0 comentários

Trackbacks/Pingbacks

  1. O que fazer em Maceió? Conheça os principais passeios – Voyajando - […] de uma beleza única. Já trouxemos aqui no blog alguns relatos de viagem para Porto de Galinhas e Natal,…
  2. O que fazer em Porto de Galinhas: melhores passeios – Voyajando - […] o “de ponta a ponta”, de Muro Alto até Maracaípe. E, ao contrário dos buggys de Natal, os de…
  3. Nordeste é a região mais procurada para férias de fim de ano: Recife lidera busca – Voyajando - […] e um plus: que foi navegar pelo Rio São Francisco, no passeio pelos Cânions do Xingó. Já teve Natal…
  4. Guia de Compras Voyajando: Roteiro dos Ateliês em Monte Verde (MG) – Voyajando - […] Xavier Gomes, do ateliê Arte na Montanha, é natural de Currais Novos (RN) e morava em Natal (RN), até…
  5. EUROTRIP: o que fazer em Amsterdã, nos Países Baixos – Voyajando - […] não sou a maior fã de barcos. Minha experiência em Natal, no Rio Grande do Norte, no Brasil, me…
  6. SÃO MIGUEL DO GOSTOSO UM DESTINO QUE VALE A PENA - […] MIGUEL DO GOSTOSO NÃO DEIXE DE VER O POST DA JENIFER CARPANI DO BLOG VOYAJANDO SOBRE O PORQUE VISITAR…
  7. Top 10: Dicas de planejamento de viagem que ajudam você a se programar – Voyajando - […] foi o nosso caso quando viajamos para Natal (RN) em seis pessoas. Alugamos um apartamento enorme, com três quartos…

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: