O que fazer em Socorro? Cidade oferece ar livre, natureza e turismo de aventura

A região do Circuito das Águas Paulista possui ótimas opções de passeio para a família em um fim de semana ou feriado. Para quem busca um contato maior com a natureza e/ou o turismo de aventura, a Estância Hidromineral de Socorro (SP) é uma das cidades que se destaca na região para garantir a diversão para todos após meses em isolamento, com a segurança necessária. Se você quer saber o que tem para fazer em Socorro, fique com a gente que vamos compartilhar um pouquinho nesse post. Bora?

Não à toa, Socorro é conhecida como “cidade aventura”. Inovadora, foi uma das primeiras cidades brasileiras a conseguir certificação internacional para explorar atividades esportivas, o que atesta a garantia de segurança nas atrações promovidas pelos estabelecimentos que têm o certificado.  A cidade é um dos nove municípios a integrar o Circuito das Águas Paulista. Já é referência nacional em turismo de aventura e turismo acessível e se dedica para se tornar também um destino sustentável e pet friendly.

Socorro possui atividades para todos os gostos, garantindo a diversão

Em meio à Serra da Mantiqueira, entre paisagens exuberantes e montanhas fica a Estância Hidromineral de Socorro – cidade turística localizada no Circuito das Águas Paulista e referência em aventura e ecoturismo – perfeita para passeios a céu aberto, sem aglomeração e que se dedica para receber os turistas com segurança. Nela, há diversão para toda a família, grupos de amigos ou casais. Atividades de aventura e turismo rural; diversas opções de hospedagens (hotéis, hotéis-fazenda, pousadas, hostels e campings), gastronomia com influências da colonização italiana da região e do sul do estado de Minas Gerais e compras em lojas de fábrica de malharias. Tudo em um só destino, que também é pet friendly e referência em acessibilidade.

Para quem quer “desenferrujar”, nada melhor que uma aventura, com pouca ou muita adrenalina. A cidade conta com cerca de 20 atividades diferentes no ar, na água e na terra. Procurada pelo rafting, a cidade vai além e desbravar essas outras possibilidades pode ser uma agradável surpresa.  Poucos sabem que lá tem voo duplo de parapente, por exemplo, realizado com instrutores e monitores devidamente habilitados. O voo acontece no Pico da Cascavel, um dos pontos mais altos da cidade, o que permite apreciar de um ângulo privilegiado as belas paisagens.

Caverna? Socorro tem, e a Quebra-Corpo é considerada uma das maiores cavernas de granito já catalogadas no Brasil. É lá que acontece o Caving e o atrativo principal é a transposição de diferentes obstáculos, além de permitir contato com ecossistema diferenciado. O percurso leva 2 horas dentro da caverna.

Passeio em caverna é um dos diferenciais que a cidade oferece

Quem nunca teve aquela vontade de, estando em uma pedra, dar vários passinhos cuidadosos em direção à ponta dela para observar melhor? Agora pensa na sensação de andar de frente na rocha (ao contrário do rapel), a 100 metros de altura e chegar até a beira da pedra e admirar tudo de lá… No Rock View o turista poderá contemplar a vista panorâmica em quase 360º bem no topo da pedra onde é colocado em um equipamento que permite andar de frente para a rocha e chegar até a beirada da pedra. As cordas são presas no equipamento, nas costas do praticante, seguindo todas as normas de segurança para atividades de aventura.

Já o trekking ou caminhada das grutas é uma atividade para quem gosta do contato com a natureza. Com cerca de duas horas de duração, o trajeto leva o praticante para paisagens indescritíveis. São grutas de pedras, vales, muito verde e grandes histórias. A área é um berço para espécies da fauna e flora da Mata Atlântica. Macaco bugio, jacus e alguns tucanos sempre são avistados. Sem contar os pássaros que fazem a trilha sonora do Trekking das Grutas, cujo percurso se atravessa quatro pequenas grutas (secas). Em uma delas, histórias da época da Revolução Constitucionalista de 1932 trazem de volta o passado recente de São Paulo. O relevo da região favorece a prática do montanhismo, que inclui caminhada na montanha, rapel e cachoeirismo. Em meio a um sítio que margeia o Ribeirão do Gamelão, entre rochas e cachoeiras e um canyoning maravilhoso, a atividade é feita com descontração, temas históricos e paradas estratégicas para fotos e descanso. Os praticantes de escalada irão adorar a superplataforma profissional de 12 metros de altura, com painel múltiplo para todos os níveis. Até os apreciadores de tiro ao alvo e caiaque duplo terão horas de lazer.

Stand up  –  No Stand up, a pessoa precisa se manter em pé na prancha, com a utilização de um remo para se deslocar pela água.Em uma das opções, a atividade se inicia em um remanso tranquilo, sem correntes até chegar aos pés de uma das mais belas corredeiras do rio do Peixe, onde realizam o surf e depois ficam em uma ilha de areia onde se pode nadar, descansar e se divertir.

Quadriciclo –  As empresas oferecem diferentes roteiros de passeios de quadriciclo, como por exemplo: da Cachoeira 2 Quedas, com percurso em estrada de terra e banho de cachoeira, e o da Pedra da Bela Vista, mais longo e um dos mais emocionantes também. A frota de quadriciclos é revisada periodicamente e todos os capacetes têm viseira de proteção para os olhos. Já outra, com mais opções de percursos. São quatro, que variam de 6 a 20 km: Corredeira Wash Machine, passeio é por estrada de terra, sentido ao centro da cidade e são 6 km de belas paisagens às margens do Rio do Peixe; Cachaçaria Santo Mé, são 9 km sentido a cidade de Munhoz/ MG, às margens do Rio do Peixe, em um cenário de natureza belíssima. Parada para degustação na Cachaçaria Santo Mé; Cachoeira Com Banho, sentido Munhoz – Minas Gerais às margens do Rio do Peixe, são 13 km em que se pode avistar algumas fazendas da região. Parada para apreciação, foto e banho em uma cachoeira com queda em uma propriedade preservada; e o último e mais longo, Mirante Pedra Bela Vista, que tem 20 km, sentido a da cidade de Munhoz – Minas Gerais com parada para visita no Mirante Pedra Bela Vista, um dos pontos mais altos da cidade, com vista privilegiada de Socorro e mais quatro cidades vizinhas, e das belas montanhas da Serra da Mantiqueira.

Arvorismo –   O arvorismo é um percurso a pé, por trilha suspensa em plataformas em postes, na altura das copas das árvores. Com vários obstáculos que vão desde uma falsa baiana à travessia de pontes e cordas. Os objetivos são transpor obstáculos, se superar e contemplar a natureza.   Um deles é constituído por 17 obstáculos distintos. Já em outro, é possível observar plantas e animais em uma travessia por cima do rio. São 500 metros de extensão e 16 etapas diferentes. Ambas terminam em uma tirolesa de 80 metros.

Boia Cross  –   Boia cross é um divertido passeio em que os participantes descem as corredeiras do rio, em cima de um minibote individual.  A atividade se inicia em um trecho de águas calmas, onde os participantes aprendem a conduzir e se posicionar em uma boia, com auxilio dos instrutores. Desce por corredeiras e ondas e termina nas quedas da corredeira do Monjolinho, onde se realiza escorrega, surf e natação livre, por exemplo.

Até nossos amigos de quatro patas se divertem em Socorro (SP)

Rapel –  O rapel é uma técnica do alpinismo, usada para descer a montanha após a escalada. É uma atividade vertical praticada com o uso de cordas e equipamentos adequados para a descida de pedras, paredões, vãos livres e outras edificações.   O maior rapel da cidade tem 98 metros de adrenalina e promove uma vista panorâmica. O vale verdinho é o cenário dessa atividade, que faz conectar com a natureza. Outro local escolhido para o rapel é Pedra do Luizinho. São 55 metros de descida e por estar em uma propriedade rural, o visual da região é fascinante, assim como o pôr do sol apreciado de lá.Existem opções menores, com 35 metros de descida.

Trilhas e Cachoeiras –   Passear em meio à natureza com direito a um refrescante banho de cachoeira. Diversas trilhas como a do Escorredouro com banho de cachoeira; do Tamanduá com travessia, duração de 6 horas, lanche na trilha e guia especializado; do Cipó, em um percurso de 2 km em meio a mata nativa, com balanço nas árvores, fontes naturais de água potável e ducha para se banhar ao ar livre; das Cacchoeiras; da Fazenda Fortuna, uma fazenda histórica de 183,0 umas das maiores exportadora de café do Brasil, margeando o Ribeirão do Gamelão por 4km e finaliza na cachoeira do Cantinho do Céu; sem falar das cascatas provenientes de nascentes com águas límpidas entre matas preservadas.

Tirolesa –   A tirolesa é originária da região do Tirol, na Áustria. Consiste em um cabo aéreo ancorado entre dois pontos, pelo qual o praticante se desloca através de um equipamento especial. A sensação é de sobrevoar o terreno que passa por baixo, sem exigir esforço físico do praticante, curtindo todo o visual das alturas. Socorro tem a única que passa por dois estados, com 1 km de extensão e 140m de altura. É a primeira Tirolesa Voadora do Brasil; voadora por que, ao contrário das tradicionais, que a posição para a atividade é sentada, nesta a pessoa vai deitada de bruços, suspensa por dois cabos. Como dizem: é a ponte aérea mais rápida de São Paulo a Minas Gerais.  Em outra empresa, é possível escolher entre três opções de percurso: a de 120 metros, ideal para toda a família; a de 250 metros, sobre o Vale das Pedras e a Circuito, que inclui os dois percursos, totalizando 370 metros. Há quem comece a atividade com um passeio de bondinho, que leva o participante para o ponto inicial. O circuito é dividido em 3 etapas em um total de 300 metros de pura adrenalina. Também existe a opção de 180 metros, que passa sob um lindo lago.   Algumas empresas utilizam dois cabos para maior segurança da pessoa.

Turismo de Aventura ganha cada vez mais adeptos.

Rafting  –   Rafting é a descida de botes em corredeiras. Em geral, o percurso tem 4 ou 7 km, dependendo do nível do rio, no dia.   Além do tradicional, alguns oferecem outras modalidades como: o noturno, expedição e dog. Só na tranquilidade… Mas, nem só de adrenalina vive a cidade. Existem várias opções para quem quer curtir o ar livre e a natureza, mas de forma mais descontraída. As dicas são os pesqueiros, o Parque da Cidade “João Orlandi Pagliusi”e os mirantes localizados no topo de montanhas, que permitem a apreciação panorâmica da cidade ou paisagens. O Mirante do Cristo, Mirante Pedra Bela Vista e Pico da Cascavel valem o passeio. No Mirante da Cachoeira Central, com sorte, dá para acompanhar a descida do rafting.

Algumas atividades são pet friendly e pode ficar ainda mais divertida na compania do pet.  Endereços, contatos e mais informações sobre as empresas e atividades em:  www.socorro.tur.br


  • Gostou dessa notícia? Você pode encontrar outras como essa, relacionadas ao setor de viagens e turismo, na categoria “notícias” aqui do blog. Por lá, a gente posta tudo de mais legal que recebemos das assessorias de imprensa e das empresas do setor para você se manter atualizado e para ajudar a planejar sua próxima viagem. Só lembrando que, nem sempre, a gente conhece os serviços que são aqui divulgados. E isso não é um publipost! Acesse aqui para ver mais notícias!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s