Relato de viajante: como é dormir em um Hotel Cápsula no Japão?

Apesar de não termos chegado ainda no Japão queremos muito conhecer – é um tema recorrente aqui no blog, já reparou? É porque temos a sorte de ter por perto – fisicamente ou pela internet, pessoas queridas que se propõem a nos contar como é ter as experiências mais diferentes mundo afora. E uma dessas experiências que achei super curiosas é a de como é dormir em um hotel cápsula no Japão. O relato de viajante de hoje é da Ayla Shigueno, uma das minhas melhores amigas, que fez uma viagem em 2019 pela Terra do Sol Nascente e gentilmente nos contou mais sobre. Então pegue seu chazinho/café e bora saber como foi essa experiência!


“Planejar uma viagem para outro lado do planeta soou por um tempo como algo inimaginável. Mas após meses de economia, planejamento, pesquisa, cálculos e (muita) ansiedade, no dia 16 de outubro de 2019, após 31 horas de voo, estávamos de fato desembarcando na Terra do Sol Nascente e até hoje parece que foi tudo sonho.

Essa viagem foi planejada tanto para visitarmos minha irmã e sua família, na província de Yamanashi, a 121 quilômetros de Tóquio. Como também para, obviamente, conhecermos TUDO que estivesse ao nosso alcance durante os 21 dias de estadia. Tinha muita lista para poucos dias, porém, conseguimos conhecer lugares incríveis e viver experiências muito particulares que só o Japão proporciona. Aqui, conto pra vocês como foi uma dessas experiências e só de lembrar já bate aquela saudade dos dias de glória.

Dormir em um Hotel Cápsula no Japão

Além das grandes cidades como Quioto, Osaka e Hiroshima, passamos alguns dias em Tóquio, claro. E um dos itens que colocamos na lista de desejos era: passar pelo menos uma noite em um hotel cápsula, tão famoso e procurado pelos turistas e pelos próprios japoneses, pelo seu custo benefício. 

Os hotéis cápsula foram criados no Japão, no fim dos anos 1970, com a ideia de oferecer uma acomodação básica e de qualidade, porém, com valores mais acessíveis e que atendesse um grande número de pessoas ao mesmo tempo. Hoje em dia existem diferentes tipos de cápsula e para todos os bolsos. O que se assemelha muito ao hostel, porém, com uma pegada diferente na sua estrutura de camas e regras para estadia.

Escolhemos a rede Nine Hours, que possui unidades espalhadas pelo Japão. Além da experiência em si (pros turistões qualquer coisa diferentona é muita coisa), esse hotel cápsula possui um charme a mais, o design e o conceito deles é minimalista e super modernoso o que foi um plus na nossa estadia, foi como estar dentro de um filme futurista, sério!

O conceito deles limita a estadia em 9 horas, divididos basicamente em: 1 hora para o banho, 7 horas para dormir e mais 1 hora para se arrumar e vazar de lá (bem o perfil de paulistano que só sabe correr e quer praticidade) e, se a ideia é passar mais de uma noite ali, é necessário fazer o check-in e check-out todos os dias. Além de algumas unidades não oferecerem refeição, ou seja, parece que não temos vantagens? Pode parecer, mas vale a pena a experiência, pelo menos uma noitinha!

  • Hotel Cápsula no Japão

Logo na recepção recebemos cartões individuais que usamos para abrir os armários e para identificar a cápsula de cada um. Mais um detalhe importante, se está viajando com um(a) parceiro(a) do sexo oposto, vocês ficarão separados por uma noite, pois o prédio é dividido entre a área feminina e masculina, desde o elevador.

No andar do banheiro estão os únicos lockers onde eles oferecem um kit padrão e de uso obrigatório com pijama, chinelo, kit de toalhas e escova de dente. A partir dali já estava me sentindo num experimento científico vendo aquele monte de mulher com o pijama igual ao meu. Em cada cabine eles oferecem os produtos para banho, secador de cabelo e uma extensa bancada pra mulherada se arrumar.

Após o banho fomos finalmente conhecer as cápsulas, um ambiente que eu nunca tinha visto igual: a iluminação vinha somente do interior das cápsulas, que eram todas pretas, cada uma com um número no chão para identificação; cada cápsula possuia um edredom e um travesseiro branco; o revestimento era em formato de casulo com pouquíssimos recortes, o que trazia um conforto e também um ligeiro estranhamento, parecia estar dentro daquelas máquinas de ressonância, só que com muito espaço e conforto. A luz era regulável e também possuía uma cortina blackout, que era a única coisa que fechava a cápsula. O silêncio imperava ali e logo o sono veio.

De manhã a regra é devolver todos os itens do kit numa bancada para higienização, o que foi uma tristeza ter que me desfazer daquelas coisas, seria demais levar de souvenir, porém, não queremos ser barrados na porta de nenhum hotel, certo? De lembrança ficam só os poucos registros que compartilho com vocês, e posso dizer com toda certeza que, apesar de ser um formato de hospedagem mais restrito pelo tempo de estadia e cheio de regras, a experiência foi muito válida. É justamente esse formato que evidencia o conceito que eles propõem. 

Apesar dessa viagem ter sido há quase 3 anos atrás e hoje as condições para viajar e os valores serem um pouco diferentes, ainda considero a passagem por um hotel cápsula bem interessante para quem vai visitar o Japão, tanto pelo custo benefício, como também por ser um formato de acomodação característico do país. Já que vai até o Japão, não perde essa oportunidade, né?”


Reserve seu Hotel Cápsula

Gostaria de viver uma experiência parecida enquanto conhece Tóquio, no Japão? A gente separou aqui embaixo alguns links de hotéis cápsulas para você poder fazer a sua reserva. Lembrando que se você usar o nosso link para reservar o seu hotel cápsula no Japão, a gente ganha uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso.

nine hours Suidobashi

nine hours Akasaka sleep lab

nine hours Otemachi-Imperial Palace


Essa experiência deve ser genial né? Fico imaginando o quanto a indústria do turismo têm que ser, muitas vezes, criativa para atender as demandas locais – que mudam completamente de um destino turístico para o outro. Gostou do relato da Ayla? A gente amou. Muito obrigada, amiga!

E se você também tem uma sugestão inusitada, uma dica legal, uma coisa diferente para nos contar de uma de suas viagens pelo mundo, escreva para a gente no contato@voyajando.com! Quem sabe a gente consegue também trazer seu relato aqui e você ajuda outros viajantes a viverem essa experiência incrível também.



Como ajudar o Voyajando Blog a crescer?

Hey, obrigada desde já por estar aqui conosco! Se nosso conteúdo ajudou você de alguma forma e você gostaria de retribuir, nós vamos ficar muito gratos se você usar um dos nossos links afiliados para reservar as suas próximas viagens, você não paga nada a mais por isso e ainda nos ajuda a crescer.

Uma outra maneira de nos ajudar é compartilhar nosso conteúdo, falar da gente para mais pessoas e assim criamos uma grande rede de amigos com os quais podemos conversar sobre o que a gente mais gosta, que são as viagens, né?

E por fim, você pode também nos oferecer um cafézinho. Para isso, nossa chave PIX é nosso e-mail do Voyajando: contato@voyajando.com

Muito obrigada!


__

GARANTA SEUS INGRESSOS

Booking.com

SOBRE NÓS

O Voyajando surgiu do sonho de criar um espaço para trocar dicas de passeios, restaurantes, hotéis e tudo o mais que envolve os pequenos períodos maravilhosos da vida que chamamos de viagens. São elas que nos proporcionam a possibilidade de descobrir novos universos, ter contato com outras culturas e outros jeitos de ver a vida. O Brasil e o mundo estão cheios de lugares incríveis. Vamos conhecê-los juntos?

PASSEIOS EM ROMA

Posts  Relacionados

Deixe  um  comentário

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.