Vida de Imigrante: advogada abre empresa para ajudar brasileiros a morar no Canadá

Você viu que estamos com uma série nova aqui no blog sobre Morar fora do Brasil, né? Hoje vamos contar a história da Maira Imamura de Lima, uma advogada que saiu do Brasil em 2012 para um mestrado no Canadá e que voltou alguns anos depois para morar em definitivo, virando empresária e ajudando centenas de famílias a fazer o mesmo caminho. Se você sonha em morar no Canadá, pode ler o relato super completo que ela nos deu aqui embaixo e talvez se inspirar a realizar esse sonho também.

Aliás, a Maira pode te ajudar e nisso: a sua empresa atua na consultoria de imigração, ajudando desde o início com aulas particulares de preparação para imigração até a residência permanente. Vamos conhecer mais sobre a trajetória da Maira então.


Morar no Canadá: quando e como começou sua história?

Me mudei como residente permanente com minha filha em Toronto, Canadá em 2012. Fiz um mestrado em Direito na Universidade de Toronto (minha area de atuação no Brasil). O começo foi difícil com a adaptação a um novo clima, barreiras da língua, recursos financeiros restritos, manutenção de estudos em paralelo a adaptação de minha filha na escola.

Ao finalizar o mestrado em 2013, me dediquei a procurar trabalho em minha área e/ou áreas afim e não tive sucesso. Em 2014 visitei Calgary, Alberta na tentativa de encontrar emprego bem como para me certificar de que queria mesmo permanener no Canadá. Também não obtive sucesso na busca por emprego nessas cidades. Nessa época minha filha voltou ao Brasil, por escolha propria. Ela não se adaptou bem a escola e ainda sentia muita falta das amigas no Brasil e do estilo de vida.

Nos próximos 3 anos mantive duas residências, uma em Toronto e outra no Brasil. Um dos requisitos para manutenção do status de residente permanente é ter estado 730 dias no país nos últimos 5 anos antes da renovação de status. Trabalhei remotamente do Brasil como agente educacional para instituições de Ensino no Canadá e assim mantive laçoes com o país mesmo estando longe em
alguns periodos. Os contratos empregatícios como agente educacional são remunerados por comissão, portanto o salário varia de mês a mês. O que por sua vez, não me deu segurança de me mudar definitivamente.

Finalmente em 2016, recebi uma proposta de trabalho satisfatória em uma agência educacional em Toronto, e isso foi um dos fatores determinantes para decidir mudar definitivamente com minha filha.
Decidi tentar mais uma vez me estabelecer definitivamente no Canadá. Dessa vez, diferente de 2012, já conhecia a cidade, o clima, e já sabia os melhores bairros com as melhores escolas para minha filha, etc. Portanto, a segunda vez foi bem mais tranquila. Disse a mim mesma, que se minha filha não se adaptasse da segunda vez, voltaria ao Brasil e renuciaria a residência permanente. O que não aconteceu. Ao trabalhar em uma agência educacional, pude verificar que quase todo estudo pos-secundário no Canadá tem como objetivo final imigração permanente. Não só isso, mas também verifiquei que agências educacionais trabalham em conjunto com consultores de imigrações para emissão de vistos, e que havia muita demanda para serviços de consultoria.

A agência onde trabalhei precisava de um consultor de imigração “in house” afim de ter mais controle sobre os processos e de depender menos de serviços terceirizados. Dessa forma, tendo formação em direito e experiência com alunos internacionais fui encorajada pela agência a buscar a licença como consultora.

Isso me pareceu uma ótima ideia pois ao me licenciar poderia praticar direito de imigração sem necessariamente ter que que passar pelo exame da ordem para me tornar advogada de imigração. O curso na época para consultor de imigração tinha duração de 8 meses, enquanto o tempo de estudo (incluindo adaptação do currículo e estágio) para me tornar advogada de imigração seria de pelo menos 1 ano e meio.

Me graduei como consultora de imigração em 2017 e logo em seguida passei no exame do órgão de classe me tornando assim consultora de imigração licenciada. Registrei meu próprio negócio “Imamura Immigration Services”, porém, no início, senti que ainda precisava de mais experiência com aplicações diversas, então iniciei com apenas 1 ou 2 clientes por ano.

Fiz estágio antes de me formar e depois de graduada trabalhei como assistente jurídica de imigração em diversos escritórios de advocacia de imigração. Escritórios de vários portes com cartela de clientes variada. Tais experiências me proporcionaram conhecimento a diversas categorias de imigração (residência temporaria, residência permanente, imigração através de investimento, start ups, programas provinciais, acordos bilaterias para imigração e etc). Aos poucos fui aumentando minha cartela de clientes e meu negócio tomou forma.

Foi quando decidi me dedicar exclusivamente ao meu negócio e em paralelo ensinar, retornando dessa forma ao que eu já fazia no Brasil. Atualmente administro meu próprio negócio auxiliando clientes (no Canadá e em outros países) que desejam imigrar temporariamente ou definitivamente para o Canadá, E sou instrutora em instituição de Ensino pós-secundário no curso de Consultor de Imigração.

Por que morar no Canadá?

O Canadá nunca esteve em meus planos. Minha primeira vivência no exterior foi nos Estados Unidos por cerca de 2 anos na época da minha adolescência. Minha intenção sempre foi voltar aos EUA, entretanto a questão da imigração lá e bem mais complicada. A ideia de imigração ao Canadá me foi introduzida quando estava no Brasil. Após me formar em Direito, trabalhei como advogada trabalhista e de imigração para investidores estrangeiros no Brasil. Em paralelo continuei a dar aula de inglês (atividade essa que iniciei antes mesmo do meu curso de graduação).

Fui solicitada a dar aulas particulares para preparação de provas de proeficiência para alunos que estavam dando entrada em processos de imigração para o Canadá. O sucesso com tais aulas me levou a me especializar em assuntos de imigração para o país, a fim de preparar meu alunos a nova vida que enfretariam como imigrantes.

Estudei diversos manuais de províncias diversas bem como manuais a imigrantes do governo canadense, e lecionei sobre diversos assuntos relacionados com o Canadá, como Clima, Como abrir conta em Banco, preparação de currículo e busca de emprego, aluguel, matrícula de crianças em escolas, benefícios sociais disponiveis, entre outros).

Portanto a pesquisa e o subsequente conhecimento foi inicialmente destinado aos meus alunos particulares. Porém com a sucesso de estabelecimento de diversas famílias que eu preparei para imigração, comecei a pensar: por que não eu também?

Apliquei para residência permanente do Brasil mesmo e meu processo durou cerca de 2 a 3 anos.

Como foi no início? Que lições você tira da sua trajetória ao morar no Canadá?

O inicio não foi fácil e nunca é para qualquer imigrante, independente das condições de cada um.
Outra cultura, outra língua, outro clima. Cada país tem suas peculiaridades. Não tem como comparar EUA, países anglo-saxônicos na Europa e Canadá. Mesmo falando a mesma língua e ainda sob o mesmo continente, as relações culturais são distintas.

De forma bem realista, eu diria que os obstáculos mais difíceis para mim foram a busca de emprego e o clima. A questão da busca de emprego é um tema difícil de explicar pois requer entendimento de vários fatores que não se encontram em nenhum manual ou se ensine teoricamente.

É necessário entender como o mercado de trabalho funciona, o que se espera de cada profissão, os requisitos educaionais e de credenciamento, mas o mais importante seria entender o significado da famosa “experiência Canadense prévia”. Tal termo é utilizado como justificativa para a não-contratação de candidatos aparentemente qualificados e em alguns casos até super-qualificados.

O clima foi outro obstáculo. Vindo de país de temperaturas tropicais, a questão do clima congelante em maior parte do ano, foi e ainda é para mim algo que ainda não me adaptei completamente. O que não significa que isso se aplica a todos imigrantes.

Maiores lições, eu diria: se você pretende imigrar para o Canadá, leia, se informe. Tudo aqui no Canadá é muito “dentro da Caixa”, burocrático. Não se pula etapa aqui. Tudo aqui é procedimental. Existem fases e processos para tudo, e é necessário seguir instruções e regras a rigor.

Se você fosse dar uma dica para você mesma quando decidiu se mudar e morar no Canadá, qual seria?

Teoria é muito diferente da prática no Canadá. Prática, infelizmente, na maioria dos casos requer inúmeras tentativas e erros. Aqui, muitas das regras de conduta social e professional não são explícitas, portanto é necessario ler nas entrelinhas e manter o círculo de relações pessoais com Canadenses nativos, que indiretamente vão indicar o que falta você fazer para atingir os resultados esperados.
“Networking” profissional aqui tambem é muito importante, talvez mais importante até do que o currículo extraordinário.

Explique um pouco sobre a empresa, como ela funciona, como ela pode ajudar quem deseja a morar no Canadá?
A Imamura Immigration Services auxilia indivíduos que pretendem estabelecer residência temporária ou permanente, bem como pessoas jurídicas a investirem e/ou expandirem negócios no Canadá. Atualmente o governo do Canadá disponibiliza cerca de 100 programas de imigração. Meu trabalho como consultora está focado em analisar o perfil de cada aplicante e traçar as melhores alternativas de imigração para cada caso, bem como representação de clientes em todas as fases de suas aplicações desde coleta de documentos, preenchimento de formulários, envio da aplicação até a decisão definitiva de autoridades competentes de imigração.

Além disso, o Canadá disponibiliza uma série de programas voltados àqueles que tenham interesse em investir. O objetivo do governo canadense é atrair investimentos estrangeiros, fomentar alguns setores da economia, e em contrapartida oferecer a chance de empresas estrangeiras estabelecerem e adquirirem negócios existentes ou expandirem seus negócios no Canadá. 

Investidores, empreendedores, gerentes, start-ups  e profissionais autônomos nas áreas de Cultura e Esportes são o foco principal da categoria de imigração de negócios. Tais programas de imigração permitem que investidores e/ou gerentes e/ou profissionais autônomos e suas familias obtenham Resiência Permanente, e posteriomente, se atendidos os requitos, a Cidadania no Canadá.

O Canadá é um país desenvolvido e um dos mais ricos do mundo, com a décima maior renda per capita nominal globalmente, e a oitava mais alta classificação no Índice de Desenvolvimento Humano. Figura entre as mais altas medidas internacionais de transparência do governo, liberdades civis, a qualidade de vida, a liberdade econômica, e educação. O Canadá foi constantemente classificado pela ONU como o melhor país do mundo para se viver. Isso por si so, faz do país um excelente destino para estabeceler residência de forma permanente.

Que dicas daria para quem pensa em se mudar para o exterior e morar no Canadá?

Quanto ao Canadá, acho que vale enfatizar as melhores dicas são as seguintes:

  • Não há atalhos aqui para se atingir objetivos. Todos procedimentos e fases precisam ser seguidos a risca;
  • Se preparem com antecedência. Planejamento nunca é demais. De todos os clientes que auxiliei até hoje, os casos mais bem sucedidos estão entre os que têm tudo organizado e planejado anos antes. Saber quais são seus objetivos finais e todos os passos que precisam ser tomados faz MUITA diferença e evita dores de cabeça e atrasos;
  • Não tenham medo de se arriscar ainda que o nível de inglês não seja dos melhores ou que o currículo não seja espetacular. O Canadá é um país democrático, humanitário e, acima de tudo, justo. Portanto as mesmas oportunidades são dadas a todos. Posso dar vários exemplos de pessoas que
    chegaram com um inglês não suficiente e recursos financeiros restritos, e foram humildes para começar do zero; e que hoje estão em condições muito confortáveis.
  • Por ultimo, humildade. Querendo ou não, estamos em território alheio e devemos respeitar a regras de conduta social com humildade e respeito.

Quais os passos que uma pessoa ou família deve seguir para se preparar para morar no Canadá?

  • Marquem uma consulta inicial com consultor de imigração licenciado para que possam juntos traçar seu “plano de voo” para fins de imigração. Estamos disponíveis para consultas online.
  • Estudem diversos programas de imigração e acompanhem as notícias de imigração para o Canadá, pois muitos programas abrem e fecham. Alguns tem também cotas por ano para candidatos.
  • Conversem com pessoas que já estejam no Canadá e perguntem sobre suas jornadas e percalços e acertos. Assim não precisarão passar por tantas tentativas e erros.
  • Iniciem os preparativos antes de viajarem/de se mudarem. Entrem em contato com orgão de classe, possiveis empregadores, universidades e colleges.
  • Estudem manuais de imigracao preparados e destinados a cada provincia.
  • Façam orçamentos realísticos, calculando possíveis despesas extras.

Quantas pessoas/famílias vocês já ajudaram a morar no Canadá desde a criação da Imamura?

Desde as aulas particulares de preparação para imigração até a Imamura Immigration Services, tive a oportunidade de auxiliar centenas de familias, que vieram como alunos internacionais ou como residentes permanentes e hoje já são cidadãos canadenses.

Ajudar brasileiros a morar no Canadá virou a missão de advogada brasileira
Hoje a Maira ajuda outras pessoas a percorrerem o mesmo caminho para viverem seus sonhos no Canadá

A Maira nos concedeu essa entrevista para talvez inspirar você, que já pensou ou agora está pensando, em viver no Canadá a fazer essa mudança de vida. Se você precisa tirar qualquer dúvida com ela ou com a Imamura Immigration Services, vamos deixar os contatos aqui embaixo.

Emails: mlima@imamuraimmigration.com; info@imamuraimmigration.com
Redes Sociais: @imamuraimmigration
www.imamuraimmigration.com


E se você já está morando fora do Brasil, você sabe que vamos adorar ouvir a sua história né? Escreve para a gente! Assim, quem sabe, a sua história pode ser a próxima por aqui. Com certeza ajudará um monte de gente que também quer realizar esse sonho.


SOBRE NÓS

O Voyajando surgiu do sonho de criar um espaço para trocar dicas de passeios, restaurantes, hotéis e tudo o mais que envolve os pequenos períodos maravilhosos da vida que chamamos de viagens. São elas que nos proporcionam a possibilidade de descobrir novos universos, ter contato com outras culturas e outros jeitos de ver a vida. O Brasil e o mundo estão cheios de lugares incríveis. Vamos conhecê-los juntos?
Booking.com

COMPRE SEUS INGRESSOS

________

Posts  Relacionados

Deixe  um  comentário

0 comentários

Trackbacks/Pingbacks

  1. Como é morar na Bélgica? Brasileira se muda com família para Bruxelas – Voyajando - […] do Brasil. Você tem acompanhado? Já contei minha experiência em Milão e já tivemos também uma experiência de uma…

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: