Guia de Compras: visitando Monte Sião, a capital nacional do tricô

Sim, voyajante! Expandimos o Guia de Compras e ele não falará mais apenas de São Paulo. Por aqui você já encontra posts sobre Pedreira, outlets e, até mesmo, o centro da capital paulista. Tem também um roteiro de ateliês em Monte Verde, já em Minas Gerais. E é neste mesmo estado o destino da vez. Hoje, vamos falar sobre a capital nacional do tricô: Monte Sião. Já conhece? Se ainda não, vem com a gente! A cidade é uma referência em moda com esse material, não somente possuindo várias lojas de roupas, como também indústrias do segmento. É um polo de produção e distribuição nacional.

Monte Sião também é reconhecida por sua fabricação de porcelanas nas cores azul e branca de forma artesanal. Então, como este é um post sobre compras, não poderíamos deixar esta informação passar em branco. Não é mesmo?

Como chegar em Monte Sião

Monte Sião está localizada no sul de Minas Gerais, bem próxima da divisa com São Paulo. Ela é vizinha a cidades como Águas de Lindoia, Poços de Caldas, Serra Negra e Socorro. Ou seja, dá para combinar uma visita por lá junto com outras na região. Até porque Monte Sião é pequena e um dia na cidade – para propósitos turísticos – é mais do que o suficiente. Para chegar por lá partindo da capital paulista, você pode ir pela Rodovia dos Bandeirantes (com pedágio) ou pela Rodovia Governador Adhemar Pereira de Barros. Ambos os trajetos levam cerca de três horas. Então tenha esse deslocamento em vista caso o seu desejo seja um bate e volta. Mas, caso você queira pernoitar por lá, continua por aqui que tem dica do coração para você ainda neste post.

E já que estamos falando sobre ir de carro, é sempre bom falarmos sobre onde estacionar o mesmo. A gente sempre prefere parar em estacionamentos por questões de segurança, tanto do veículo quanto das compras. Mas, se você não faz parte desse time, existem vagas nas ruas. Mas, são limitadas. Se você estiver indo para Monte Sião em alta temporada – que são nos meses mais frios – você pode encontrar mais dificuldade para achar um lugar para parar seu veículo. Por isso, uma dica é: chegue cedo, se possível. E vale lembrar que turismo de compras ou só compras nunca são rápidas, então a rotatividade de vagas não é tão alta.

O que comprar em Monte Sião?

Como você já deve ter percebido até aqui, o forte da cidade são as malhas e os tricôs. Visitar uma cidade que não é somente cheia de lojas do tipo, mas que também produz e distribui Brasil afora, é um indício forte que você encontrará por lá preços bastante atrativos. O melhor? Tanto para varejo quanto para atacado. Vale ressaltar aqui que grande parte das lojas do centro comercial fica ao redor da Praça Prefeito Mário Zucato (você vai ver por lá um ônibus fofinho coberto de tricô), e entre ela e a Rua do Mercado.

E, gente do céu, Monte Sião é Minas Gerais, né? Não vá embora sem comprar queijo e doce de leite! Hahahaha, chega a ser uma heresia.

Mas, voltando ao assunto principal do post: compras! Existem muitas lojas, shoppings e galerias na cidade e, obviamente, é inviável indicar e – até mesmo! – visitar todas elas. Mas, para você ter uma noção do que estará esperando por você, levantamos algumas lojas de Monte Sião no Instagram (aliás, já segue o @voyajandoblog por lá?). Veja bem, algumas. É só para dar um vislumbre mesmo, até porque muitas confecções e pequenas lojas não investiram ainda no mundo digital. Então, quando visitar, dê chance para todo mundo. Combinado?



Lojas em Monte SIão

Tânia Tricot
Rua Ernesto Gotardello, 164, Centro – Centro, Monte Sião

Canelan Tricot
Praça Pref. Mario Zucato,113, loja 4 – Monte Sião

Onde se hospedar em Monte Sião

Há anos, quando o blog nem existia, nós (eu e a @jenifercarpani) estivemos em Monte Sião. Fizemos um bate e volta de Suzano, cidade onde nós nascemos e já mencionamos algumas vezes. Mas, mais recentemente, quem visitou a cidade e pernoitou por lá foram os nossos pais. E por isso temos indicação de onde você pode se hospedar por lá: no Kitnet do Colinas, uma casa super fofa localizada a menos de 10 minutos (de carro) do centro da cidade. Eu ia dizer que o melhor de tudo é que é pet friendly. Porém não é só isso. Ela é administrada por duas irmãs – a Tássia e a Tamara – que são duas mulheres incríveis que tivemos a sorte de encontrar nesse mundão. E eu vou explicar o porquê.

(Divulgação/Airbnb)

No dia 3 de agosto é aniversário da nossa mãe. E, em 2021, o Dia dos Pais caiu no dia 8 de agosto. Ou seja, as duas datas especiais caíram quase que juntas e, como não estamos mais morando no Brasil, nenhuma de nós duas estaria em casa para celebrar. Daí pensamos em dar a eles um final de semana em Monte Sião: uma cidadezinha relativamente próxima para se ir de carro, com um centrinho comercial para fazer compras e passear, daria para levar os cachorros e, que muito provavelmente, não estaria tão lotada (pandemia ainda, né?).

Pois bem, encontramos a Kitnet do Colinas no Airbnb, reservamos e mandei uma mensagem para as hosts perguntando sobre a possibilidade de mandar entregar um bolo e umas cervejas na casa antes dos meus pais chegarem. Eis que, para minha surpresa e gratidão, elas não somente toparam a ideia como foram muito, muito além. Elas me passaram o contato de uma confeitaria incrível, onde encomendei o bolo, e a própria Tamara foi no mercado comprar o engradado de cervejas do meu pai. Ela ainda pediu uma foto nosso para colocar na mesa e gravou a reação da minha mãe ao entrar na casa e se deparar com a surpresa. O quão precioso é isso?

Eu já deixei minha mensagem de agradecimento na plataforma de reservas e diretamente para elas, mas fica aqui, novamente, o meu (o nosso!) muito obrigada.


Anúncios

História de Monte Sião

E, para finalizar este post, que tal conhecer um pouquinho mais da história de Monte Sião? O embrião da cidade nasceu no dia 29 de março de 1849 com a autorização da construção da capela dedicada à Nossa Senhora da Conceição da Medalha Milagrosa. Até então, tratava-se de um povoado conhecido como Bairro do Eleotério. O nome Monte Sião veio por sugestão de missionários franciscanos que acharam o Morro Pelado parecido com o Mont Sion, em Jerusalém. E não deu outra, né? Sion virou Sião em um piscar de olhos. Até então a vila pertencia à Ouro Fino.

A emancipação veio somente no século XX, mais precisamente em 3 de novembro de 1936.

E, o tricô?

Segundo o site da Câmara Municipal de Monte Sião, até a década de 1980, as mulheres “montessionenses costumavam produzir peças de tricô artesanalmente para vendê-las, em função do grande movimento turístico nas cidades vizinhas”, região conhecida como Circuito das Águas. Com o tempo, houve um aumento na demanda dessas peças e isso impulsionou a criação de negócios familiares e, por consequência, hoje uma parte da produção das malhas já é feita em maquinários industriais. Sim, indústria! Interessante, né?

E aí, já foi para Monte Sião? Sentiu falta de alguma loja que “tem-que-ir”? Escreve para a gente aqui e vamos fazer esse post um serviço público! Hahahahaha. Obrigada pela companhia até aqui e até a próxima!


E aí, já segue o Voyajando no Youtube? Estamos esperando você por lá!


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s