Guia de Compras em SP: 5 dicas para aproveitar melhor a 25 de Março

Você não precisa ter crescido em São Paulo para saber o que é a 25 de março. A grande maioria dos brasileiros já ouviu falar sobre esta que é, ouso dizer, uma das ruas mais famosas da capital paulista. Aliás, ela é tão-tão (sim, faltou adjetivo aqui) que não é nem mais uma rua, é uma região inteira conhecida por esse nome. No nosso Guia de Compras em São Paulo: 10 lugares para comprar de tudo na cidade a gente já deu um geral sobre esse paraíso das compras que reúne preço baixo, variedade e acessibilidade. No de hoje vamos entrar no detalhe e dividir com você, voyajante, toda nossa experiência de anos e anos “indo para 25” para buscar qualquer coisa que sabíamos que lá era mais barato. Por isso, esteja preparado para esse Guia de compras na 25 de março. De passadas antes de ir para o trabalho até sábados inteiros batendo perna por lá – porque domingo a grande maioria das lojas não abre, olha a Dica #1 aqui – fomos descobrindo mais e mais sobre a área comercial.

Sabemos tudo sobre o maior centro comercial de toda a América Latina? Não, não sabemos. E isso não é falsa modéstia, é bom senso. Se você já esteve por lá vai entender o que eu estou falando. A 25 de Março vai além de suas lojas. É um caos ordenado (ainda procurando adjetivos) entre clientes, consumidores, funcionários, entregadores, camelôs, estações do ano e datas comemorativas. E muito, muito mais! Dito tudo isso, seja muito bem-vindo ao nosso novo post do Guia de Compras aqui do Voyajando Blog. E se esse post ajudar você de alguma forma, não esqueça de nos seguir no Instagram e Youtube.



Informações importantes

Antes de partir para as dicas, é necessário um contexto para você ter em mente enquanto lê este post. Ele é feito por uma consumidora-varejo-compradora de bobeiras. Ou seja, se você é um lojista-comerciante-atacadista-pessoa jurídica, saiba que a 25 de Março é para você, mas eu não saberia dizer onde deve ir e quais as melhores lojas ou condições para as suas compras. E, se quer fugir de multidões e pessoas como eu, os dias de semana lhe são os mais indicados. Certo? Agora vamos às dicas!


#1 O MELHOR DIA DA SEMANA e horário PARA VISITAR A 25 DE MARÇO

A 25 de Março tem suas especificidades. Como já disse lá em cima, a grande maioria das suas lojas fecha aos domingos. Se funcionam, é no período da manhã. Por isso, se uma das suas vontades é “conhecer a 25 de Março” durante sua passagem por São Paulo a turismo, saiba que o dia menos indicado para você fazer isso é durante o final de semana. Sábado é lotado. Domingo é “fechado”. Outra característica da região: ela abre “cedo” e também “fecha cedo”. A importância dessa zona comercial é tão grande que o pico do transporte público é bastante impactado de acordo com as horas de funcionamento dali. Não estou brincando. Dados mostram que o comum da região é 400 mil pessoas por dia. Dependendo da época do ano, como Natal, por exemplo, pode chegar a 1 milhão andando por ali.

As lojas em geral abre entre 8h e 9h da manhã e fecha entre 16h e 17h durante os dias da semana. Existem algumas que abrem às 7h, como a Armarinhos Fernando. Uma vez me achei “a” esperta e cheguei lá antes para “pegar vazio”. Eu e mais dezenas de pessoas tivemos a ideia. E para evidenciar ainda mais o meu desespero, vale dizer que tem mais de uma Armarinhos Fernando na própria 25 de Março. Juro por Deus que tinha gente pulando a porta antes do funcionário conseguir abrir por completo. Fiquei em choque.

No sábado, as lojas tendem a abrir por volta das 9h e fechar antes das 17h. Algumas a partir das 15h já estão encerrando. Por isso, dependendo do tamanho da sua lista de compras, você vai ter que ser bem objetivo quando estiver andando por lá. Aquele “na volta a gente pega” pode não ser a melhor estratégia. Principalmente aos sábados. E isso não é terrorismo, eu juro! As lojas ficam muito cheias e algumas são insuportáveis, quero dizer, desafiadoras para percorrer. Aí tem fila no caixa e, o resultado, é você demorar em um único lugar muito mais do que você pretendia.

Dica extra: datas comemorativas para compras na 25 de março

Brasileiro gosta de uma festa, não é? E, o melhor de tudo? A gente capricha. Se você é do time dos temáticos, a 25 de Março é o lugar ideal para você comprar decorações sazonais. Se a Páscoa é em abril, a partir de março você já vai achar tudo o que você precisa para decorar vitrines, festas, salões e ovos de Páscoa. Às vezes, antes. Festa Junina? Vá lá em maio para você ver. Haloween? Natal? Carnaval? Aproveite ao máximo cada um desses eventos. O que eu já comprei de serpentina, confete, sangue falso e peruca por lá, não está escrito.


Já segue o Voyajando Blog no Youtube?

#2 Chegando na 25 de Março

Você pode chegar na 25 de Março de diferentes formas. A região é central e tem muitas opções de transporte público. De metrô, por exemplo, você consegue usar a Linha 1 Azul (Estação São Bento) e a Linha 3 Vermelha (D. Pedro II). Sendo a primeira uma opção MUITO melhor e mais perto do fervo. De ônibus, você pode pegar qualquer um que pare ou passe pelo Terminal Parque D. Pedro II. Vale lembrar ainda que a região é rodeada por importantes avenidas, como Senador Queiróz, e pontos turísticos com o Mercadão de São Paulo, o Pátio do Colégio, Farol Santander e o Mosteiro de São Bento. Aliás, de outros destinos centrais como Santa Efigênia, Rua do Ouro, Zona Cerealista, Galeria do Rock e Bom Retiro, você consegue chegar na 25 de Março caminhando.

Lembrete amigável: se for de metrô e não tiver um Bilhete Único, compre seu bilhete de volta com antecedência. A fila depois é gigantesca! Vai por mim!

No mapa tem um marcador na saída da Estação São Bento da Linha 1 Azul do Metrô, um marcador no Terminal de ônibus Parque D. Pedro II e um marcador na Avenida Senador Queiróz

O único problema do transporte público? Como já expliquei lá em cima, a região recebe uma grande quantidade de pessoas e, consequentemente, elas lotam o metrô e os ônibus. Quando elas se juntam ao restante da população nos horários de pico, melhor sentar e esperar a horda passar, se possível. Principalmente se você estiver carregando sacolas e sacolas com suas aquisições. Mais um motivo para ficar de olho no horário e tentar ir embora antes das lojas começarem a fechar.

Dá para ir de carro? Dá. Mas também tem os seus prós e contras. Os pontos positivos você já imaginou, né? Um porta-malas à sua disposição para levar as compras para casa, não depender dos horários dos transportes públicos e nem ficar espremido com suas sacolas. Mas, nem tudo são flores. Os estacionamento no meio da 25 de Março não possuem preços amigáveis e, dependendo do quão lotado está a região, é quase que intransitável chegar até eles. Você corre o risco de ficar parado com seu carro no meio da multidão para não atropelar ninguém e ter seu automóvel danificado nesse meio tempo. Os estacionamentos mais afastados são, mais afastados, e alguns deles também tem horários de funcionamento limitados. Então, fique de olho nisso para não ficar, literalmente, no olho da rua. Meu pai gostava bastante de parar em um no final da Avenida Senador Queiróz sentido República – sim, a gente andava MUITO para chegar no carro. Mas, ele pagava pela diáriade R$ 12 a R$ 20, dependendo da época do ano – e saia mais barato do que pagar passagem de ida e volta para quatro pessoas no metrô. Para a gente, fazia sentido.



#3 O que comprar a 25 de março?

Sinceramente? Você encontra de TUDO na região da 25 de Março. Por isso, a tentação é grande. Se você não for com foco, pode acabar de mãos vazias ou, pior, com várias comprinhas que não fazem nenhum sentido para você. E, embora tudo pareça desordenado, existe uma certa lógica para se fazer compras por lá. Claro que nem tudo é preto ou branco. Você encontra lojas de bijuterias longe da Ladeira Porto Geral, por exemplo. O que eu quero dizer é que a grande maioria de lojas desse segmento estão por lá. Mesma coisa com fantasias. A ideia deste post é unicamente ajudar você a localização as grandes concentrações e, no final, indicar as lojas que eu mais gosto. Porém tudo vai depender do que você estiver buscando.

E peço perdão aos designers gráfico – incluindo meu atarefado marido – pelo mapa aqui apresentado. Fiz o meu melhor. Finjam que está bom até ele ser substituído por um bom. Obrigada!

Bijuterias, semi-joias e Maquiagens (rosa)

Como já citei, a maior concentração de lojas de bijuterias e semi-joias (ou folheados) está na Ladeira Porto Geral. Há, inclusive, um Shopping Porto Geral por ali com vários estabelecimentos divididos entre seus muito andares. Cabe a você, voyajante, perceber quais lojas parecem possuir peças com o melhor custo-benefício. Além do shopping (que é um ótimo local para ir no banheiro-pago, se você precisar), você encontra também na mesma decida (ou subida) muitas galerias com mais muitas lojas, inclusive para você que gosta de fazer seus próprios acessórios. E são nessas galerias que você encontra estabelecimentos focados em joias de prata. Nunca cheguei a comprar por lá pois sempre preferi ir para a Rua do Ouro, localizada na região da Praça da Sé, quando eu tinha esse objetivo. Mas, é bom para você saber.

Ah! Muitos dos estabelecimentos nas galerias são atacadistas, então galera do varejo, vale ver se não tem nenhuma placa na porta antes de se empolgar e ver que tem um mínimo de compra. E, outra ressalva importante: algumas lojas por ali só aceitam dinheiro. Tem Caixa 24hr dentro do Shopping Porto Geral. Só, cuidado, combinado? Nesse mesmo trecho da 25 de Março você encontra também diversas lojas de maquiagem e acessórios. Então ali é também um bom local para você que quer adquirir novos pincéis e esponjas, por exemplo.

Uma das minhas lojas preferidas de bijuterias, decoração e artigos para presentes tem uma unidade na ladeira e chama-se Bendita Seja. Fica quase que de frente para a saída do metrô. Mas a loja maior fica na própria 25 de Março, perto do McDonald’s que tem ali.

Fantasias e artigos de festa (laranja)

É minha obrigação dizer que as fantasias que você vai encontrar ali na Ladeira Porto Geral não são as mais baratas. Mas é inegável que elas são MUITO bonitas e MUITO bem-feitas. As lojas especializadas que ficam no topo da ladeira (à direita da saída do metrô), principalmente, são incríveis. E se você não sair dali com um traje vai, no mínimo, ficar muito inspirado. Então vale a visita de qualquer forma. Até porque ali você encontra uma variedade muito maior de produtos e com um qualidade super bacana. Então, se você estiver com o tempo apertado, ir direto para lá pode ser uma boa, já que vai ter tudo em um único lugar. Existem duas lojas super grandes no começo da ladeira e uma no final. E saindo de lá e seguindo reto sentido mercadão, você vai encontrar mais inúmeros estabelecimentos. Eles são menores, mas possuem tanto fantasias como artigos de festa. Então, ali são as boas lojas para você garimpar e encontrar preços bons.

Algumas lojas se destacam em relação a artigos de festa, como a Armarinhos Fernando, a Camicado e a Matsumoto. Essa última é uma das minhas favoritas. Eu sempre acabava pegando tudo por lá mesmo porque a loja é gigante, aceita cartão e vende muito mais coisas do que festa, como por exemplo, papelaria.

Flores artificiais e artigos em madeira (vermelho)

Eu não ia abrir um tópico para falar somente das lojas de flores artificiais, mas, por que não, não é mesmo? A região da 25 de Março não é que nem o Pari na oferta, na minha humilde opinião, mas possui várias lojas desse segmento então é sempre bom avisar. Afinal, o post é de dicas para aproveitar melhor esta área então é bom você saber o que espera você por lá. E a beleza da 25 de Março é isso: ela é bem mais plural do que outras regiões comerciais de São Paulo. Então você consegue fazer muito mais da sua saída às compras. E flores estão para mim entre artigos de festa e artigos de decoração de casa, duas características fortes dali. Da primeira, já falamos. Vamos para a segunda.

E fui bem sem noção e já inclui neste tópico os artigos em madeira, ou MDF. Agora, vou mais longe. A 25 de Março não tem a mesma quantidade e variedade que a cidade de Pedreira, no interior paulista, tem desses artigos, mas é um quebra-galho gigantesco já que é aquilo que você precisa bem no centro da cidade. Eu mesma comprei muitas caixas de madeira que eu precisava para fazer os presentes dos meus padrinhos de casamento por ali já que eu não tinha tempo hábil de ir buscar em outra cidade. Aliás, já que entrei no assunto, é bom dizer que eu fui MUITO para a 25 buscar as coisas da minha festa. Papel crepom, fitinhas, linha, braceletes… Hahahaha



Artigos de decoração e utensílios de casa (ROXO)

Para deixar bem explicadinho: artigos de decoração são os itens para embelezar a sua residência como porta-retratos, relógios, almofadas, enfeites e assim por diante; artigos de casa são os itens úteis para seu dia-a-dia como utensílios para cozinha, para limpeza e etc. Seja um ou outro, adivinha? Tem na 25 de Março. Quando éramos mais novas, nossos pais nos levavam principalmente para essas lojas e para o Shopping Oriental (falaremos mais para frente). Elas estão, em sua maioria, localizadas na própria Rua 25 de Março e são gigantescas. Eu já comprei muito bichinho de pelúcia por ali para presente e artigos de organização, como saco para viagem a vácuo e maleta de maquiagem. Bons tempos, hahaha.

Uma que eu gostava muito, além da sempre presente Armarinhos Fernando, era a Minas Presentes. Outra é a Niazi Chohfi. Esta última é focada em tecidos, mas com uma parte bem grande de coisas de casa, tipo cama, mesa e banho. Vale ressaltar que eles tem mais de uma unidade lá na 25 de Março e em uma delas tem até uma lanchonete. Um bom lugar para tomar um café e dar uma pausa nas compras e descansar as pernas.

Outras coisas boas para comprar na 25 de Março

Não é só a Niazi Chohfi que vende tecidos, voyajante. Ela é imensa e tem muitas opções, porém existem outras lojas menores na região com muita oferta e preço bom. Mas, se o seu foco são apenas tecidos, talvez seja bom rever a sua ida à 25 de Março e, quem sabe, visitar o Brás.

Outra coisa boa de comprar na 25 de Março são embalagens e as chamadas lembrancinhas. Lembrancinhas de aniversário, chá-bar, chá de bebê, de casamento, pfffffffffffff… Você vai encotrar a ideia que cabe dentro do seu orçamento por ali, sem um pingo de dúvida. Se você é, é claro, o tipo de pessoa que põe a mão na massa e adepta ao faça-você-mesmo. Se não é, está tudo bem também. Depois que eu vi o trabalho que dá, se pudesse, estaria inclinada mais ao segundo grupo, hahahaha.

Existe mais uma categoria que merece destaque, mas não farei um tópico só sobre ela porque eu não saberia escrever sobre. São as roupas de bebê e coisas relacionadas à maternidade. Você encontra lojas principalmente na Ladeira Porto Geral. Mas, lembre-se, nada é preto ou branco lá na região. E as lojas vendem de tudo!

Bolsas e malas (VERDE)

Na própria 25 de Março, sentido a Avenida Senador Queiróz, você encontra uma grande quantidade de lojas de bolsas. Atenção viajante, dica importante! Hahahaha. Já falei que foi a região que eu comprei os sacos à vácuo que me acompanham nas viagens até hoje, certo? Então é bom você saber que também foi por lá que eu comprei cadeados TSA. Já minha mãe e minha tia compraram malas de bordo. Logo, fica aqui

Capinhas de celular e artigos eletrônicos (Amarelo)

Mais para o meio da 25 de Março e no Shopping Oriental e na Galeria Pajé você encontra muitas e muitas (e muitas!) lojas voltadas à tecnologia. São diversos modelos de capinhas de celular, películas, fones de ouvido, carregadores, cabos, adaptadores, monitores, caixas de som, microfones, câmeras e assim por diante, coisas inclusive que meu limitado conhecimento tecnológico não sabe nem descrever para você, voyajante. Tem, literalmente, de tudo por lá. Opção não vai, com certeza, faltar.

Só, tome cuidado. Cuidado para tirar seu celular da bolsa e ou bolso para experimentar capinhas – alguém mal intencionado pode estar de olho em você. Cuidado para não comprar produtos falsificados ou contrabandeados ou roubados, mesmo que na inocência. Cuidado para não comprar produtos sem nota fiscal. Só tome cuidado. Não falo isso de forma discriminatória. Longe de mim! Só lembre-se que é uma região MUITO movimentada e, mesmo com policiamento, o movimento intenso de pessoas faz com que fique muito fácil e muito propício para criminosos agirem. Eu gosto muito da 25 de Março para querer que você fique com uma má impressão dela. Combinado?



#4 cuide-se!

Ah, e as precauções de segurança não são apenas para os artigos tecnológicos, viu? Eu já falei um pouco na parte dos eletrônicos, mas melhor fazer um tópico só sobre isso. Mas, calma, o intuito não é assustar, como já falei lá em cima. O cuidado deve ser redobrado quando se está na 25 de Março porque é uma região com um alto fluxo de gente. Você já percebeu que eu a adoro, então estou tentando selecionar com bastante cuidado todas as palavras que estou usando aqui. Não quero ser hipócrita e nem injusta. Muito menos preconceituosa.

Você vai achar ali na 25 de Março muito assédio na rua. Quer dizer que são golpes? Não. Muitas lojas que ficam em ruas transversais ou dentro de galerias contratam pessoas para ficarem chamando clientes nas ruas mais movimentadas. Alguns vendedores são mais incisivos que outros. Então junta eles, um trânsito gigantesco de consumidores, as barracas dos camelôs que afunilam o fluxo de transeuntes em alguns pedaços da rua, vira uma confusão e o cenário perfeito para furtos.

Mas, não é só as ruas que você precisa manter sua guarda alta. Dentro de lojas e galerias também. Além de pessoas má intencionadas você também pode encontrar produtos “mal intencionados”. Tá doida, Jeanine? Não, deixa eu explicar. Às vezes os itens são tão perfeitos e bem-feitos que a gente não imagina que pode ter algo de errado com ele, mas pode. Lembre-se que pirataria e sonegação são crimes, assim como contrabando e receptação. Apenas se cuide!



#5 Onde comer na 25 de Março?

Já falei aqui sobre a lanchonete localizada dentro da loja Niazi Chohfi e que tem um McDonald’s na própria Rua 25 de Março. Outra grande rede presente na região é o Subway. Dentro do Shopping Porto Geral tem uma praça de alimentação com diferentes opções – e lugar para sentar, que é importante! – e você sempre pode fazer do seu passeio pela região um turismo indo até o Mercadão Municipal de São Paulo. Outra opção é aproveitar os estabelecimentos árabes espalhados por lá que, na minha opinião, é a melhor.

A região recebeu muitos sírios e libaneses no final do século XIX. Eles se estabeleceram por ali e muitos resistem até os dias de hoje, mesmo com a chegada dos orientais. O nosso restaurante preferido por ali é o Raful, localizado na Rua Comendador Abdo Schahin, 118. Mas, dica amiga: chegue cedo, principalmente se você quer almoçar-almoçar nas mesas que o estabelecimento possui lá atrás. Ele bomba e é comum pegar fila para poder ser servido. Meu prato preferido? Quibe cru.



Quer mais dicas?

E aí, gostou das dicas sobre a 25 de Março? Se tem mais alguma para compartilhar com a gente, manda aqui nos comentários ou lá no Instagram que vamos adorar atualizar esse post. Aproveito para contar que esse post faz parte do Viagens Por Escrito,  um grupo de blogagem coletiva que, a cada mês, define um novo tema para compartilhar conteúdo de qualidade nesta grande nuvem chamada internet. Confira os posts deste mês abaixo:

Mundo Viajante – Comidas típicas da Bahia: Dicas gastronômicas

Descobrir Viajando – Melhores dicas de viagem

Elizabeth Werneck Dicas de onde comer em Quito e o que comer no Equador

De Lugar NenhumDicas de viagem em Portugal – Cidades que você precisa conhecer!

Classe TuristaArraial do Cabo: dicas para quem quer conhecer o caribe brasileiro

Viaja que PassaOnde se hospedar em Palermo, na Sicília: melhores áreas e dicas de hotéis



SOBRE NÓS

O Voyajando surgiu do sonho de criar um espaço para trocar dicas de passeios, restaurantes, hotéis e tudo o mais que envolve os pequenos períodos maravilhosos da vida que chamamos de viagens. São elas que nos proporcionam a possibilidade de descobrir novos universos, ter contato com outras culturas e outros jeitos de ver a vida. O Brasil e o mundo estão cheios de lugares incríveis. Vamos conhecê-los juntos?
Booking.com

COMPRE SEUS INGRESSOS

________

Posts  Relacionados

Deixe  um  comentário

7 Comentários

  1. Izabela

    Menina, acredita que nunca fui na 25 de março? Apesar de ter morado por anos em São Paulo, sempre tive aflição da aglomeração de lá haha Quem sabe com as suas dicas eu não acabo dando uma chance, mega abraço 😀

    Responder
  2. luciana mardegan

    Jeanine, amei seu post! Eu acho que a 25 de março devia ser tombada como patrimônio cultural. Adoro o caos… mas sou do tipo que sai com varias comprinhas que não fazem nenhum sentido kkkk. Adorei seu mapa, nunca tinha feito essa conexão… simplesmente saio andando… talvez por isso que só compre coisa sem sentido!!!

    Responder
  3. Elizabeth

    Uau, eu amo visitar a 25 de março! Apesar de ter morado por anos no interior do Estado de São Paulo, sempre amei passear por ali.
    Pegava o ônibus e vinha.
    Adorei suas dicas! Obrigada por compartilhar

    Responder
  4. Patrícia Veludo

    Ai quando for ao Brasil não posso deixar de conhecer a 25 de Março e com toda certeza guardarei este post para reter todas as dicas importantes.

    Responder
  5. Fê Moro

    Que guia maravilhoso! Toda vez que vou pra SP penso em passar na 25 de Março mas acabo desistindo por não saber nem onde começar a procurar o que quero. Já estou colocando tudo no mapa!

    Responder
  6. Rafaela

    Senti falta de roupas infantil

    Responder
    • Jenifer Carpani

      Oi Rafaela! Muito obrigada pela visita e comentário!
      Puxa, tem razão! A gente não costuma recomendar muito a região da 25 de março para roupas, mas nos lembramos que na Ladeira Porto Geral tem algumas opções de roupas infantis. Além disso, na região do Brás (ali pertinho) tem bastante opção de lojas nesse sentido. Infelizmente não conhecemos nenhuma muito bem para te recomendar por nome.

      Responder

Trackbacks/Pingbacks

  1. Dicas de viagem Portugal - Cidades - De Lugar Nenhum - […] Voyajando Blog – Guia de Compras em SP: 5 dicas para aproveitar melhor a 25 de Março […]
  2. Onde se hospedar em Palermo, na Sicília: melhores áreas e dicas de hotéis - Viaja que Passa - […] Guia de Compras em SP: 5 dicas para aproveitar melhor a 25 de Março por Voyajando Blog […]
  3. Melhores dicas de viagem - Descobrir Viajando - […] Voyajando Blog – Guia de Compras em SP: 5 dicas para aproveitar melhor a 25 de Março […]
  4. Comidas típicas da Bahia: Dicas gastronômicas – Mundo Viajante - […] Werneck – Dicas de onde comer em Quito e o que comer no Equador  Voyajando Blog – Guia de Compras…

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: