Roteiro do Parque Magic Kingdom, da Disney

Esse é o parque do nosso imaginário da Disney, né? Quem fala em ir para lá, provavelmente, está falando do Magic Kingdom e, por pura coincidência – ou destino, kkkkk – ele acabou sendo, de novo, o primeiro parque que fomos quando chegamos em Orlando. Muita gente acaba começando de propósito por ele também porque é aqui que a gente sente toda a magia Disney real.

Pois bem. A nossa volta ao Magic Kingdom foi igualmente mágica – porém muito, mas muuuito mais cheia do que da outra vez. O parque estava lotado! Mas pensando bem, algo me diz que isso é normal em termos de Magic Kingdom, por isso já vá preparado.

Mesmo falando assim, eu não deixo de ir e de amar esse parque. Ele tem muitas atrações voltadas para criança, mas ele realmente tem magia e posso provar: era a semana de aniversário da minha cunhada e entrando no parque nós pegamos os bottons que eles dão de graça logo na entrada. Ela pegou o de aniversário e passou o dia todo agradecendo os cast members que parabenizavam ela pela data. Mais tarde, em uma das filas, já esperando para entrarmos na atração, a funcionária do parque abordou ela e passou o telefone para ela. Ficamos tipo: (oi?). E minha cunhada ficou ouvindo no telefone o Pateta (!!!) dar parabéns para ela. Ficamos de boca aberta (e, enfim, esse lugar é realmente incrível!)

Bottom de Aniversariante

Aqui embaixo vou destacar as atrações que nós fomos e o que fizemos, mais ou menos, ao longo desse dia. Estávamos em dez pessoas no Magic Kingdom (dois amigos queridos, que estavam hospedados em hotel, nos encontraram direto lá) mas, lá dentro, acabamos nos dividindo e cada um conseguiu fazer seu roteiro dentro do parque como preferiu.

Ah, e como nem tudo são flores, também vou falar um pouco sobre meu trauma pra SAIR do Magic Kingdom. É a segunda vez que eu vou e a segunda vez que passo perrengue pra ir embora, rs. 100% de aproveitamento que chama né? kkkkkk.

Lotaaaaado

Chegada no Magic Kingdom

Assim como da outra vez, a chegada ao Magic Kingdom foi bem tranquila e organizada. Fomos de carro e a gente passa por aquele portal da Disney e já dá um friozinho na barriga de “estamos de volta”.

Estacionamos o carro (nunca se esqueça de guardar bem, ou tirar uma foto, de qual é o estacionamento que você está) e pegamos o trenzinho, que nos leva até uma espécie de metrô exclusivo da Disney. Depois de pegar esse metrô que eles chamam de monorail, descemos na estação de trem que é a entrada do Magic Kingdom, onde rendem as famosas fotos já ali na frente.

((E como esse era o primeiro parque da Disney que visitaríamos, nesse meio tempo, nós também pegamos os nossos ingressos que já havíamos comprado pela internet. Pegamos uma filinha para passar pelos detectores de metais e revisaram as bolsas e mochilas, mas foi bem organizado e tranquilo para fazer todo esse processo. Ele será feito sempre no primeiro parque da Disney que você for e também há a opção de pegar os ingressos em Disney Springs))

Atrações do Magic Kingdom

Minha pretensão aqui nem é falar sobre cada uma das atrações do Magic Kingdom. Como é muito pessoal o que fazer e o que não fazer, vou dar uma geral sobre quais foram as nossas opções nesse dia. O parque estava BEM cheio, o que acabou comprometendo um pouco o andar das coisas e os fast pass também acabam nos levando de um lado para o outro do parque – que é bem grande – por mais que a gente se programe direitinho.

Moral da história – de novo, não conseguimos ir em todas as atrações que queríamos (acho que aquela do Peter Pan é impossível mesmo hahahahahah), mas também tivemos boas estratégias do tipo deixar para ir na montanha-russa dos sete anões APÓS o show de fogos (o parque fecharia mais tarde naquele dia) e pegar uma hora e dez de fila, e não as quase duas horas e meia previstas ao longo do dia.

Acho que o Magic Kingdom é mesmo um parque bem cheio e fim. Você consegue aproveitar mais ou menos dependendo da época do ano que você vai, mas já vá preparado para ter paciência e não deixar a lotação do parque comprometer muito a sua experiência mágica da Disney por lá. Ainda é um dos parques mais bonitos e bem organizados e a experiência continua sendo bem única.

Nesse dia nós também aproveitamos para conhecer o Restaurante Be Our Guest, dentro do Castelo da Fera, e foi uma experiência única! Contei mais sobre ele nesse post aqui.

Seguem então algumas atrações que nós conseguimos aproveitar no dia para você se inspirar. Recomendo também já ir para Orlando sabendo mais ou menos quais atrações você quer conhecer em cada parque (como falei no post anterior). Decidir somente lá toma um tempo bem grande e, às vezes, você pode deixar de conhecer algumas coisas legais pela falta de planejamento – a não ser que você não ligue para isso, e tudo bem também!

It’s a Small Worldsaudosos do Playcenter se lembrarão dessa que é IDÊNTICA à “Montanha Encantada” com a musiquinha e tudo

Big Thunder Mountain Railroadusamos um dos nossos Fast Pass nessa. É uma montanha-russa de trenzinho bem “maisoumenos” hahahaha

Buzz Lightyear’s Space Ranger Spinum joguinho de tiro ao alvo que você disputa com sua dupla no carrinho. É uma versão mais simples da incrível Toy Story Mania, que tem no Hollywood Studios

Jungle Cruisefomos no finzinho da tarde e foi mais divertido do que ir de dia (como fomos em 2014). É um barco que faz um trajeto onde vão aparecendo alguns animais. A pessoa que guia o barco vai fazendo piadas durante todo o trajeto

Peter Pan’s Flighteu NÃO SEI o que tem nessa atração que ela é MUITO bombada. Então se você conseguir ir, me conta. Kkkkkkk

Mickey’s PhilharMagicfoi a primeira vez que fui nessa atração e achei bem legalzinha. Tipo um cinema 3D muito bem feito

Pirates of the Caribbeanacho os bonecos dessa atração MUITO bem feitos, parece gente, real. Agora que percebi que a Disney gosta de barquinhos, porque essa atração também é em um barquinho, hahaha

Seven Dwarfs Mine Traineis também uma atração disputadíssima. Mas essa nós conseguimos ir!! No fim do dia, aos 45 do segundo tempo, após o show de fogos, mas fomos. É bem legal. Tipo uma montanha-russa beeem sussa também – Disney né?

Space Mountainessa é uma montanha-russa no escuro bem legal. Para quem tem medo, acho que pode ir tranquilo porque não dá nem pra ver onde você está indo, e não tem – pelo menos eu não me lembro de ter- grandes quedas

Splash Mountaindispensa muita explicação né? É o splash tradicional. Eu gosto!

Haunted Mansionacho que, junto com a Seven Dwarfs, foi a atração que pegamos mais fila. Mas eu gosto demais desse brinquedo, apesar de ele ser antiguinho. É como um trenzinho que vai mostrando uma mansão “mal-assombrada” (é terror do nível Disney também, ouseja…)

Under the Seatambém foi a primeira vez que fomos. Um passeiozinho pela história da Pequena Sereia

Você encontra todas as atrações no site da Disney.

No fim do dia, seguimos rumo à área em frente ao castelo para poder ver o show de fogos de encerramento (procure na internet quais são os melhores lugares para ver o show, acredite, isso faz diferença na experiência final). Confesso que quando vi que tinha acabado o Wishes, fiquei triste – porque simplesmente amava aquele show – mas feliz, porque teria a oportunidade de ver um novo. Talvez o novo show Happily Ever After não tenha tido o mesmo impacto que o Wishes em mim porque não foi a primeira vez. Só sei que senti um pouco de falta da magia da música do Wishes, hahaha.

Hora do Show

O DESAFIO DE IR EMBORA DO MAGIC KINGDOM

Esse subtítulo aqui parece trágico, né? Hahahaha. Mas é que estou #traumatizada. Juro! As duas vezes que fui – não sei se demos azar – foi BEM complicado sair do Magic Kingdom.

Por mais que a gente ame a Disney e queira ficar o tempo todo lá, após o show de fogos de encerramento, as coisas ficam bem complicadas para quem quer fazer aquele caminho lá do começo de volta (pegar o monorail, pegar o trenzinho e chegar no seu carro). A galera que ficou até o fim do show (claro), sai em massa, e por mais que tenha ônibus, metrô e até barco (sim, tem até barco) para você sair do parque, simplesmente tudo isso não dá conta da quantidade de pessoas querendo ir embora ao mesmo tempo.

E junte isso ao fato de, pela segunda vez, não nos programarmos direito para comer antes do show de fogos e depois saímos correndo para a montanha russa dos sete anões (prioridades, né mores? Kkkkkk), então estávamos em 10 pessoas, cansadíssimas, com fome, sono, e sem conseguir ir embora. E sim, você leu bem, nem a uma hora e pouco de fila da montanha russa dos sete anões nos separou da horda de gente que ainda estava tentando ir embora do parque após o fim do show hahahaha.

“Mas porquê vocês não comeram no parque antes de ir embora?”, você deve estar pensando, caro leitor. Pois é. Aí é que está: se dá o horário de fechamento do parque. O parque fecha! Hahaha – o riso é de desespero –, então todos os lugares que vendiam comida na Main Street estavam fechados e nós não tínhamos onde comprar nada para nos alimentar.

E teve ainda mais um “perrengue chique”: na fila para o metrô que nos levaria, finalmente, para o trenzinho e, daí, finalmente para o carro, para ir embora, estava lotadíssima, claro. No meio da fila, eles abriram uma “segunda opção”, para quem estava sem carrinhos de criança. Fomos felizes e contentes correndo para essa opção né, achando que nos daríamos bem. Eis que, somente quando estávamos, nessa outra fila, descobrimos o óbvio: a fila com carrinhos de criança era prioritária. Levaram todo mundo daquela fila embora antes de nós, kkkkkk. Enquanto isso a gente estava tipo na Estação da Sé de São Paulo, no horário de pico (entendedores de Sampa, entenderão).

Enfim, sei lá quanto tempo depois, conseguimos ir embora do Magic Kingdom. Assim como a outra vez, se tivéssemos comido alguma coisa, talvez as condições estariam melhores. Então, fica a dica para você e também para mim mesma, na próxima (quem sabe na terceira vez, aprendemos né? Kkkkkkkk).

Felizes tirando foto com o Mickey, nem sabíamos o que estava por vir mais à noite, kkkkkk

No mais, o Magic Kingdom é realmente um parque único. Não é a toa que é tão famoso. Ainda acho que o show de fogos perdeu um pouco do seu glamour de antes, quando era o Wishes. Mas entendo que as coisas precisam se atualizar e tudo o mais. E mesmo com esse perrengue para ir embora, com certeza volto e voltaria mil vezes para esse parque que, para mim – e por enquanto, já que ainda não tive a oportunidade de conhecer os outros pelo mundo – é o símbolo da Disney.

Estamos começando agora essa série falando sobre a minha viagem para Orlando, nos EUA. Serão posts diários contando a experiência que aconteceu em 2019. Portanto, se você gosta do tema, continue por aqui. Vou adorar reviver tudo isso em sua companhia. Até o próximo post!

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s