Boletim de Tendências SEBRAE 2020: Viagens Regionais

Isolamento social. Essa foi talvez uma das frases mais utilizadas dos últimos meses. A pandemia não só abalou os alicerces de todos os países do mundo como também alterou o comportamento das pessoas, dos indivíduos. Principalmente quando se fala em viagens. Não é novidade para ninguém que o setor de turismo foi um dos mais afetados pelo novo coronavírus. Até já abordamos dados neste post aqui. Agora, adaptações serão necessárias para atender o consumidor e garantir, além de seu conforto, segurança.

Diante deste cenário, o Boletim de Tendências do Sebrae Inteligência Setorial aponta as viagens regionais como o principal caminho na pós-pandemia. De acordo com o estudo, ele “possui custo mais acessível e este fator influenciará na escolha dos destinos associados aos temas saúde, família, sustentabilidade, consumo consciente, humanização, e hiperconexão”. Muito legal, né? Então confira abaixo os principais pontos levantados na pesquisa.

Monte Verde, localizado no Sul de Minas Gerais, tornou-se um exemplo de reabertura e controle diante da pandemia

Mas, por que viagens regionais?

Porque, neste momento, as pessoas preferem viajar com seus próprios carros ao invés de ônibus ou aviões. Elas se sentem mais seguras dessa forma. E para onde elas vão? Para lugares onde encontram contato com a natureza e evitam as – temíveis – aglomerações. De acordo com uma pesquisa do Sebrae São Paulo, houve um aumento significativo nas buscas por termos como natureza, cachoeiras, trilhas e cavernas na internet.

Tipos de Turismo

De acordo com o boletim, o cenário pós-pandêmico abre frentes para alguns tipos de turismo específicos como: Turismo Religioso, quando se visita templos, igrejas e santuários (como o de Aparecida); Turismo Local, quando se visita pontos turísticos, resorts, spas, hotéis e pousadas de sua região; Ecoturismo, opções que promovem relaxamento, descanso, diversão e reflexão usufruindo da natureza de forma consciente; Turismo Sustentável, visitando locais que ajudam a manter e preservar a natureza, com respeito à cultura local; Turismo de Aventura, que envolve liberar a adrenalina em esportes como rafting, montanhismo, etc; Turismo Comunitário, aquele em que incentiva de alguma forma as iniciativas e ações da comunidade onde se visita; e Turismo Rural, ou agroturismo, uma modalidade que oferece contato mais direto e genuíno com a natureza, agricultura e tradições locais, por meio de hospedagem rural e familiar.

O Santuário Nacional de Aparecida já abriu suas portas para os fiéis e turistas

E quais as vantagens do Turismo Regional?

Entre os benefícios expostos do boletim estão: a possibilidade de conhecer a história local; estar em contato com a natureza a sua volta; visitar – finalmente – os locais perto da sua casa e que você nunca foi; pela distância, são viagens mais baratas; e, por fim, ajudam, impulsionam e incentivam o turismo da região. E isso é muito bacana, né?


4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s