Hospedagens diferentes chamam atenção dos viajantes

Não é novidade para ninguém que parte da viagem é a acomodação. De nada adianta visitar lugares incríveis durante o dia sem ter o merecido descanso – ou o sono dos justos – em um lugar confortável pela noite. E quando eu falo de conforto, lembre-se que tudo é uma questão de perspectiva e vai depender muito do estilo de vida e de viagem de cada um. Mas, às vezes, o “lugar para dormir e tomar banho” vai além e se torna uma das grandes atrações do destino. Quer entender melhor? Vem comigo!

Em Ilha Bela, no litoral paulista, o Hostel da Vila inovou e criou acomodações “diferenciadas” para seus hóspedes. Tem kombi, veleiro e casa na árvore. Já o Magic City, complexo de lazer localizado em Suzano, na Grande São Paulo, ampliou o conceito de hospedagem sustentável para receber mais viajantes no ano que vem. Interessante, né? Veja os detalhes desses exemplos logo abaixo.

Hostel da Vila, Ilha Bela (SP)

Inaugurado há 5 anos, o Hostel da Vila, localizado em Ilha Bela, no litoral norte paulista, usou o período em que não puderam receber hóspedes por conta da pandemia para uma reforma completa no estabelecimento. Agora, aproveitam a reabertura e o verão para apresentar duas opções de hospedagens com experiências “fora da caixa”, como gostam de ressaltar, na unidade Centro Histórico. Além das novidades – DOMOS E TIPIS – o local manteve seus quartos diferenciados.

O Hostel da Vila, em Ilhabela, São Paulo (divulgação)

DOMOS, sob a luz das estrelas e com uma vista única

Em meio a tanto verde, nos quase 9.000 mde terreno em que o hostel está instalado, três estruturas esféricas chamam atenção dos desavisados. Os DOMOS são equipados com cama de casal, ar condicionado, banheiro privativo e uma varanda com uma vista do Canal de São Sebastião. As estruturas, feitas de alumínio e cobertas por lona, têm uma transparência na parte de cima que permite que os hóspedes possam dormir com todo o conforto e ainda apreciar o estrelado céu da ilha.

TIPIS, uma cabana para chamar de sua

Ideal para casais que querem uma experiência diferente, os seis TIPIS contam com cama de casal, ventilador, tela mosqueteiro e um banheiro privativo externo. As construções foram inspiradas nos Teepee’s dos povos nativos norte-americanos. No Hostel da Vila, eles mantiveram a tradicional estrutura de madeira mas, ao invés do couro de animais usado nas construções originais, a cobertura foi feita com piaçava.

Quartos diferenciados?

Sim, esse é o termo para os quartos privativos oferecidos pelo hostel, mas que fogem do convencional. Tudo pela experiência do hóspede. Entre as opções diferenciadas, o viajante encontra a Kombi Hippie, um veículo de 1973 totalmente adaptado para abrigar até duas pessoas; três Casas na Árvore que fazem todos voltar à infância; barracas de Glamping, para quem quer acampar e mesmo assim ter o conforto de uma cama de casal; e um veleiro que foi estacionado no meio da mata e foi reformado para também abrigar um quarto do estabelecimento. 

“O perfil do hóspede que busca esse tipo de acomodação é aquele que tem tesão mesmo em viver uma experiência diferente em cada viagem”, analisa o turismólogo Felipe Gamba, que assina as inovações do Hostel da Vila. “Por isso estamos sempre nos reinventando com a ideia de que a mesmice não pode acontecer”, Ele ressalta ainda que esses são os quartos que mantém a maior taxa de ocupação média do empreendimento.

Magic City, Suzano (SP)

Já falamos sobre o Magic City por aqui! E agora o parque – localizado no coração da Mata Atlântica em Suzano, São Paulo – divulgou a ampliação das suas Eko Suítes para o verão que está chegando e início do ano que vem. As acomodações sustentáveis são instaladas em contêineres – construção do tipo seca que gera menos resíduos e menor uso de água – e contam com energia solar e sistema de tratamento térmico de alta eficiência. Cada apartamento pode acomodar até quatro hóspedes e possuem ar condicionado, frigobar e internet de alta velocidade com desempenho de baixo consumo energético.

Eko Suíte do Magic City (divulgação)

“Tivemos uma ótima receptividade do público em relação às Eko Suítes. A ideia é que, até o fim de 2021, tenhamos 82 apartamentos nesse novo modelo em funcionamento. Estamos trabalhando para ampliar todo o nosso setor de hotelaria, inaugurando 50 novos apartamentos por ano, nos próximos 10 anos.”, afirma Paulo Kenzo, presidente do conselho do Magic City.


1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s