Arte Brasileira em Bruxelas: Galeria Paulista chega à Europa

Uma das coisas que a gente gosta por aqui é ver brasileiros ganhando espaço no exterior. De alguma maneira, a gente se reconhece facilmente lá fora e visitar espaços dedicados à arte e cultura do Brasil acaba levando um pouquinho da sensação de “casa” para outros países. A Galeria Jaqueline Martins, de São Paulo, acaba de anunciar a abertura do seu primeiro espaço físico fora do Brasil, em Bruxelas, na Bélgica. É a arte brasileira representada pela galeria paulista, chegando à Europa.

A cidade foi escolhida pela sua localização estratégica e pela forte tradição às práticas conceituais. Hoje, a Galeria Jaqueline Martins é um espaço de pesquisa, documentação e exibição de produção artística contemporânea, e agora amplia seus horizontes levando a mesma expertise para Europa.

Galeria Paulistana amplia horizontes e abre espaço físico na Europa

Desde a sua abertura, em 2011, a Galeria sempre teve a internacionalização de seus artistas e a Europa no centro de suas decisões. Participa das principais feiras internacionais do mercado de arte como Frieze London, Frieze New York, Art Basel e Arco Madrid. Seus artistas estão presentes nas principais coleções institucionais europeias como Tate Modern (Londres), Reina So a (Madrid), Migros Museum (Zurich), Castello di Rivoli (Turim) e Verbund Sammlung (Viena). Atualmente, tem exposição individual dos artistas Adriano Amaral em Rotterdam e Charbel Joseph H. Boutros em Gent, Bélgica.

Mantendo como diretriz principal o estímulo às práticas artísticas caracterizadas pelo conceitualismo, e por sua postura crítica e muitas vezes subversiva, a Galeria Jaqueline Martins vem desenvolvendo desde a sua inauguração um programa de investigação em torno das produções artísticas realizadas durante o período da ditadura no Brasil, em particular nas décadas de 1970 e 80. Ao integrar práticas que confrontam a cena contemporânea em seu programa de exposições, a Galeria contempla revitalizar o debate que compreende ações artísticas como zona de contato para o exercício de mudanças estéticas, sociais e políticas.

Galeria Paulistana em Bruxelas

A relação histórica entre artistas e museus em torno da produção de arte conceitual foi um dos motivos naturais para abrir um espaço físico na Europa, segundo a fundadora Jaqueline Martins. “Entre os muitos privilégios de estar em Bruxelas está a facilidade de deslocamento para cidades igualmente importantes para o desenvolvimento do nosso mercado, como Paris, Londres e Amsterdam,” explica

Yuri Oliveira será o sócio de Jaqueline Martins no novo projeto. Com ampla experiência no mercado internacional, onde atua desde 2007, Yuri trabalhou com grandes nomes da arte internacional, desenvolvendo projetos e exposições entre a Europa, América Latina e América do Norte. “Sempre admirei a Galeria Jaqueline Martins por sua originalidade e notável programa. É uma honra me associar à Jaqueline neste momento tão importante de expansão e presença internacional. Uma missão particularmente desafiadora e estimulante nas circunstâncias atuais,” diz Yuri Oliveira.

A galeria de Bruxelas abre as suas portas com exposição de Hudinilson Jr, um dos principais artistas brasileiros de sua geração, não só por sua produção que influenciou a cena artística brasileira entre as décadas de 1970 e 2000, mas pelo seu papel ativo em coletivos e exposições experimentais. No final da década de 70, o artista explorou a xerografia, técnica pela qual ficou conhecido.

A segunda exposição em Bruxelas está programada para o final de janeiro 2021, com a artista Ana Mazzei, que ganha individual também no espaço de São Paulo em 26 de setembro deste ano. Para esta exposição está prevista a colaboração de artistas de teatro, música e dança, com perfor- mances e happenings acontecendo de forma silenciosa e se revelando na documentação fotográfica da exposição.

Em abril 2021, Bruxelas irá receber obras da artista Lydia Okumura. A exposição será dividida em dois momentos: no primeiro mês como individual com pinturas dos anos 80 e instalações dos anos 70. A partir de maio, a exposição será reconfigurada para dialogar com fotógrafos modernistas.

Galeria Jaqueline Martins – Brussels
Rue aux Laines, 14
1000, Brussels
Tel: + 32 494 49 41 65

Galeria Jaqueline Martins – São Paulo
Rua Dr Cesário Mota Junior, 443 – Vila Buarque
Tel: 11 2628-1943

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s