Casa di Giulietta

Uma estalagem do século XIII se transformou, então, em um ponto turístico ao se tornar o lugar onde Julieta teria vivido – com direito a sacada que Romeu subiu para encontrar a amada e tudo. E a história ganha ares “reais”, com dezenas de visitantes que entram pelo beco da rua Cappello e uma fila disputada para tirar foto com uma estátua da Julieta – reza a lenda que se você pegar no seio da Julieta, você terá sorte no amor.

Ao contrário do pátio interno, com cadeados, bilhetes de amor, uma lojinha e a estátua, a mansão onde a família Capuleto teria morado não tem tantos visitantes assim. Lá dentro, você pode passear rapidamente pelos cômodos que mostram parte de figurinos, cenários e edições antigas de Romeu e Julieta. A parte mais que mais chama atenção é a que remete ao filme Cartas para Julieta em que você pode escrever uma cartinha de amor e ler cartas escritas por pessoas do mundo inteiro em telas interativas.

A história foi escrita por Luigi da Porto de Vicenza, na década de 1520 e inspirou incontáveis poemas, filmes, balés e peças de teatro*.

Endereço: Via Cappello, 23

Obs: para entrar na casa é cobrado ingresso, que pode ser adquirido na hora.

*Fonte das informações: Guia Visual Folha de S. Paulo.