Kobra lança mural em São Paulo; conheça todas as obras do artista na capital

A gente ama arte urbana e é muito legal quando um artista brasileiro é reconhecido não só nacionalmente, como internacionalmente. Esse é o caso de Eduardo Kobra, conhecido por seus murais e que inaugurou, recentemente no início de maio, uma nova obra em frente à Igreja do Calvário, na rua Henrique Schaumann, na zona oeste de São Paulo, capital. No novo mural, Kobra retrata retrata crianças de cinco religiões – Islamismo, Budismo, Cristianismo, Judaísmo e Hinduísmo. A obra traz uma mensagem de fé e de esperança, ao mesmo tempo em que lembra as vítimas do Covid-19 e destaca a importância da Ciência, simbolizada pelo fundamental uso de máscaras.

Novo mural de Eduardo Kobra em São Paulo

Sobre Eduardo Kobra

Nascido em 1975, no Jardim Martinica, bairro pobre da zona sul paulistana, o artista hoje acredita no poder transformador da arte e, da mesma forma como ela mudou a sua vida, ele acredita que a cultura em geral pode ser uma ferramenta de transformação social para muitos jovens brasileiros

O artista esteve a frente de várias atitudes bacanas e transformou a sua arte em doações e ajuda aos que mais precisavam durante a pandemia do Covid. Além disso, fundou em 2021, o Instituto Kobra, entidade que acredita na arte como instrumento de transformação social de adolescentes e jovens em estado de vulnerabilidade no Brasil. O instituto deverá promover ações, prioritariamente em comunidades periféricas, levando manifestações artísticas — não só das artes plásticas e do grafite, mas também da música, do teatro e da literatura — àqueles que costumam ter menos acesso a museus e centros culturais.

Kobra é um expoente da neo-vanguarda paulistana. Começou como pichador, tornou-se grafiteiro e hoje se define como muralista. Seu talento brota por volta de 1987, no bairro do Campo Limpo com o pixo e o graffiti, caros ao movimento Hip Hop, e se espalha pela cidade e pelo mundo. Com os desdobramentos que a arte urbana ganhou em São Paulo, ele derivou – com o Studio Kobra, criado em 95 – para um muralismo original – inspirado em muitos artistas, especialmente os pintores mexicanos e norte-americanos, beneficiando-se das características de artista experimentador, bom desenhista e hábil pintor realista. Suas criações são ricas em detalhes, que mesclam realidade e um certo “transformismo” grafiteiro.

Muitos críticos afirmam que a característica mais marcante de Kobra é o domínio do desenho e das cores. Mas o que é fundamental para o artista é o olhar. Kobra foi desde cedo apresentado às adversidades da vida. Viu amigos sucumbirem às drogas e à criminalidade. Alguns foram presos. Outros perderam a vida. Foi o olhar que o salvou.

Hoje, os murais de Kobra estão em cerca de 35 países e em diversas cidades e estados brasileiros – como “Etnias – Todos Somos Um”, no Rio de Janeiro, “Oscar Niemeyer”, em São Paulo; “The Times They Are A-Changin” (sobre Bob Dylan), em Minneapolis; “Let me be Myself” (sobre Anne Frank), em Amsterdã; “A Bailarina” (Maya Plisetskaia), em Moscou; “Fight For Street Art” Basquiat e Andy Warhol), em Nova York; e “David”, nas montanhas de Carrara. Em todos os trabalhos, o artista busca democratizar a arte e transformar as ruas, avenidas, estradas e até montanhas em galerias a céu aberto.  Inquieto, estudioso e autodidata, também faz pesquisas com materiais reciclados e novas tecnologias, como a pintura em 3D sobre pavimentos. Em 2018, pintou 20 murais nos Estados Unidos, 18 deles em Nova York.

Cada vez mais conhecido, Kobra fica, é claro, orgulhoso quando vê uma multidão que observa um de seus murais, mas costuma dizer que o que o comove de verdade é descobrir alguém que para no meio da correria da cidade para observar, mesmo que por um minuto, os detalhes dessa obra. Apesar dos murais monumentais, Eduardo Kobra faz sua arte para despertar a consciência e a sensibilidade de cada um de nós.

Murais do Kobra em São Paulo

E como o artista mesmo diz – e a gente concorda – “a velha ideia de que arte de rua é descartável e e efêmera deve ser mudada.”, selecionamos abaixo uma lista dos murais do artista que são possíveis de serem conhecidos na capital de São Paulo.

1 – Oscar Niemeyer, Praça Oswaldo Cruz, av. Paulista, em São Paulo, São Paulo

2 – A Arte do Gol (projeto Muro das Memórias), av. Hélio Pellegrino com av. Santo Amaro, em São Paulo, São Paulo

3 – Chico e Ariano, na avenida Pedroso de Morais, Pinheiros, em São Paulo, São Paulo.

– Mural da 23 de Maio (projeto Muro das Memórias), próximo ao viaduto Tutóia, em São Paulo, São Paulo.

5 – Murais do Parque do Ibirapuera, ao lado do MAM, Parque do Ibirapuera, São Paulo, SP.

6 – Pensador, Senac Tatuapé, em São Paulo, São Paulo.

7 – Muro das Memórias Caixa d’água, Senac Santo Amaro, em São Paulo, São Paulo.

8 – AltaMira (projeto Greenpincel), rua Maria Antônia, São Paulo, São Paulo.

– Muro das Memórias, Senac Tiradentes, em São Paulo, São Paulo.

10 – Viver, Reviver e Ousar, Igreja do Calvário, em Pinheiros, São Paulo, São Paulo.

11 – Sem Rodeio (Projeto Greenpincel), av. Faria Lima, em São Paulo, São Paulo.

12 – Muro das Memórias Senac Tiradentes, av. Tiradentes, em São Paulo, São Paulo.

13 – Racionais MC’s, Capão Redondo, São Paulo, São Paulo

14 – Genial é Andar de Bike, Oscar Freire, São Paulo, São Paulo

15 – A Lenda do Brasil, rua da Consolação, São Paulo

16 – Sobre Bike e mobilidade (nome ainda indefinido), rua Tavares Cabral, São Paulo, SP.

17 – Escadão das Bailarinas, em Pinheiro, São Paulo, São Paulo

18 – Ayrton Senna – Superação, em Interlagos, São Paulo.

19 – A Mão de Deus, Minhocão, São Paulo, São Paulo


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s